NIGÉRIA X FRANÇA: UMA DECISÃO IMPORTANTE.

 

As duas Seleções buscam por objetivos bem diferentes nesta última rodada da fase de grupos.

 

Foto: FIFA



Chegamos a última rodada da fase de grupos da Copa do Mundo com muitos confrontos importantes, e um deles será entre Nigéria e França pelo Grupo A com casa cheia novamente. Com duas vitórias na competição as Les Blues estão na liderança do grupo e classificadas para as oitavas de final.

 

Mas o objetivo da equipe também está em manter os 100% de aproveitamento e pela primeira vez na sua história, vencer as três primeiras partidas da fase inicial. Por outro lado as Super Falcons ainda estão brigando pela sua classificação. Com três pontos somados, assim como a Noruega, a Seleção vai em busca de ficar entre as melhores terceiras colocadas, e assim avançarem para a próxima fase após 20 anos.

 

A partida acontece nesta segunda-feira (17), às 16h00 (Horário de Brasília) no Estádio Roazhon Park, na Cidade de Rennes com transmissão do SporTV.

NIGÉRIA:

 

Foto: FIFA Oficial



As nigerianas sabem que o desafio do próximo jogo não será fácil, é por isso que a equipe vem treinando com bastante força e intensidade durante a semana para enfrentarem as anfitriãs. No jogo diante das sul-coreanas, a equipe se comportou muito bem em campo e as nigerianas usaram a paciência e a velocidade na hora certa para saírem com a importante vitória, que mantém a equipe viva para conseguir uma vaga nas oitavas.

 

Para a partida diante da França, o técnico Thomas Dennerby irá usar uma tática diferente mas espera também o mesmo comprometimento que as jogadoras tiveram em campo diante da Coréia do Sul. Esse confronto já era estudado há bastante tempo pelo treinador, que se imagina arrancando pontos das francesas nessa última rodada.

 

Para isso Dennerby, vem treinando bastante a posse de bola e a tranquilidade do passe das jogadoras para tentar dar um equilíbrio defensiva e ofensivamente:

"É uma combinação de uma defesa boa, forte e estável e também tem um plano para o jogo de ataque. Porque se marcarmos, há sempre uma boa chance de tirar alguns pontos.”

O técnico parece ter se agradado do time que entrou em campo no último jogo, principalmente da novidade na ocasião, a goleira de apenas 18 anos Chiamaka Nnadozie, que foi muito bem na partida com defesas importantes. Sem problemas de lesões, é muito provável que o técnico mantenha a mesma equipe que venceu a Coréia do Sul.

 

Neste domingo (16), a equipe fez o seu último treinamento antes da partida em Rennes e também fez o tradicional reconhecimento do Estádio Roazhon Park. Provável Nigéria: Nnadozie; Okeke, Ohale, Onome Ebi, Ebere, Uchendu, Okobi, Chikwelu, Asisat Oshoala, Oparanozie e Francisca Ordega.

FRANÇA:

 

Foto: FIFA Oficial



Mesmo já estando classificada para a próxima fase, a Seleção da França ainda tem um objetivo a ser conquistado, se classificar em primeiro lugar e escapar das outras favoritas pelo caminho. Como a Nigéria também vai estar lutando pela sua classificação, as jogadoras sabem que terão um jogo complicado pela frente e estão treinando forte para escapar da forte arma das adversárias, as jogadas em velocidade.

 

Mesmo vencendo a Noruega na partida anterior, algumas jogadoras não ficaram muito satisfeitas com o desempenho da equipe, e vem buscando acertar principalmente o controle da posse de bola nos treinamentos que acontecem em Cesson-Sevigne, na Bretanha, um lugar bem conhecido das jogadoras que fizeram ali, parte da sua preparação para o mundial e são sempre bem recebidas.

"A Nigéria ainda tem esperança de ir mais longe no torneio. Será um jogo difícil." (Amandine Henry)

A jogadora Gauvin, autora do primeiro gol diante da Noruega, sentiu o tornozelo e ficou fora do treinamento da última sexta-feira, mas neste último treino antes do jogo de amanhã a jogadora treinou normalmente. Para essa partida a treinadora Corinne Diacre não terá problemas, porém veremos uma equipe titular modificada.


Diacre não vai mudar todas mas fará mudanças em cinco ou seis jogadoras, Bussaglia, Le Sommer e Torrent podem ser algumas que não começarão como titulares. Antes do confronto a capitã Amandine Henry e a Treinadora foram até o Estádio Roazhon Park concederam entrevista coletiva, as demais jogadoras não foram até o estádio e depois realizaram o seu último treinamento ao leste de Rennes.

"Sim, haverá algumas mudanças. Mas também não vou mudar toda a equipe. Como o objetivo é conquistar uma terceira vitória, precisamos continuar na lógica que é nossa desde o começo. Temos que nos manter competitivas, então teremos onze competitivas. Vou levar em conta o estado da forma dos meus jogadores, assim como o resto da competição." (Corinne Diacre)

Texto: Jessica Martins