No circo do Operário o palhaço é o torcedor

Pela 8° rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Operário Ferroviário Esporte Clube voltou pra casa novamente sem nenhum ponto, mais uma derrota na conta e com o 17° lugar na tabela.

Lembram sobre a vontade de jogar tudo pro alto e torcer pra outro time? Isso não vai rolar, mas a vontade é grande. Mais uma derrota por 1x0, mais gol no segundo tempo após o Operário ter dominado a partida, igualzinho aos jogos contra a Ponte Preta e contra o Brasil de Pelotas.

Que time é esse meus amigos? Até o treinador do Paraná em entrevistas pós jogo disse "O Operário jogou melhor mas não sabe finalizar, nós seguramos a pressão e marcamos, coisa que eles não fizeram".

Está sem atacante? Salário está atrasado? Não tem apoio da torcida? Por favor, o time pode não ter um camisa 9 comparável a de outros times de uma segunda divisão, mas é um dos únicos com salários em dia, uma torcida apaixonada que viajou até Curitiba na terça feira só pra apoiar um time que não colabora.

 

(Foto por Zé Tramontin)

A expressão "No circo do Operário o palhaço é o torcedor" foi usada em 2012 numa péssima campanha do fantasma, mas pode muito bem ser repetida agora. A elitização do Operário em 2019 é um absurdo, o ingresso estar com preço alto pode não atingir aqueles que têm sócio torcedor, mas e aquele que querem ir em algum jogo só ou a torcida visitante? Estamos jogando série B ou Libertadores? Pagar 150 reais pra ver time na zona de rebaixamento é um ultraje. Viajamos pra Campinas, Pelotas, Cuiabá e Curitiba para não ver um gol. Operário está fazendo mais gol contra do que a favor nesse campeonato, e o torcedor está vendo tudo isso de camarote.

O gol do Paraná veio aos 36 minutos do segundo tempo, numa cobrança de escanteio bem colocada em Jenison, que não exitou na hora de botar a bola para dentro do gol com uma cabeçada. Isso parece familiar? Novamente o alvinegro leva gol numa bola parada.

Falar sobre a falta de um camisa nove já é constante, sobre a terrível finalização dos atletas e do mau posicionamento do Gersinho perante a trocas é algo que venho falado muito também.

 

Um momento no jogo, mais precisamente aos 46 minutos, quando achamos que conseguiríamos o empate pra nos livrarmos do Z4  eles vão lá, e sem goleiro conseguem chutar na trave.

Não tenho palavras pra expressar a raiva misturada com tristeza que passei na noite desta terça.


 

A próxima partida do fantasma é contra o Londrina, em casa, depois da pausa para a Copa América.

Esperamos uma mudança de posicionamento pois de desculpas estamos cheios, queremos soluções.

 

Por Malu Rios