No duelo entre Tricolores o Paulista levou a melhor e se afastou do Z-4

O São Paulo foi até o estádio Giulitte Coutinho, em Mesquita (RJ), nesta segunda-feira (17), para enfrentar o Fluminense em jogo válido pela 31ª rodada do Brasileirão. E apesar da dificuldade o time paulista deu o melhor de si, virou o jogo e conquistou os três pontos.

Agora a equipe que chegou ao 12º lugar na tabela, vai precisar continuar com o mesmo fôlego e a mesma sede de vitória, para seguir crescendo no campeonato.

Foto: Rubens Chiri

TIME SE UNE E GARANTE VITORIA.

 

Os 90 minutos.

 

O primeiro tempo caminhava para mais uma derrota do Soberano, o time mais uma vez não se encontrava em campo, mas contava com a sorte da equipe carioca também não conseguir chegar ao gol. Aos 30’ Wellington arrancou e para desespero do torcedor paulista passou por todo mundo e só parou no pênalti cometido por Denis, o próprio Wellington bateu e converteu.

O desespero são-paulino aumentava à medida que os minutos se passavam e para piorar aos 38’ Robson deixou Cueva cara a cara com o goleiro do Flu e o peruano acertou a trave.

No intervalo da partida o técnico Ricardo Gomes decidiu tirar Buffarini para promover a entrada de Kelvin. O Flu ainda chegou perto de ampliar o placar em duas cobranças de falta, na primeira aos 7’ Gustavo Scarpa cobrou e acertou o travessão, pouco tempo depois foi a vez de Marquinhos cobrar e Denis fazer a defesa.

O São Paulo chegava, mas nada da bola entrar, foi aí que Ricardo Gomes decidiu sacar Robson aos 15’ para promover a estreia do jovem David Neres, e não é que o treinador acertou pela primeira vez desde que chegou à equipe paulista...  O time cresceu, reagiu e aos 26’ da segunda etapa Marquinhos e Gum falharam, Thiago Mendes aproveitou e empatou o jogo. Quase que Mendes vira após brilhante cruzamento de Neres, o camisa 23 errou na hora de finalizar, mas a virada tinha de ser irônica...

Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Cria de Cotia, comemora gol da vitória

 

E foi, aos 35’ após cobrança de escanteio pelo lado esquerdo do campo Rodrigo CAIO subiu mais que todo mundo e marcou de cabeça 1x2. Ele Mesmo o menino franzino que foi chamado de jogador de condomínio e respondeu conquistando um ouro olímpico salvou a noite TRICOLOR!

No fim do jogo o time tão sem raça e garra que os torcedores estão acostumados a ver deu lugar a uma equipe eufórica, que comemorava assim como os cerca de 200 tricolores presentes no estádio e todos os são-paulinos espalhados pelo mundo.

 

Preocupação na zaga e na lateral.

 

O São Paulo terá um grande problema na 32ª rodada do campeonato, Buffarini, Maicon e Lugano tomaram o terceiro amarelo e não poderão jogar. Lugano estava no banco, mas o árbitro da partida não concordou com o comportamento do atleta, que gritava, gesticulava e não conseguia parar sentado. O árbitro pode não concordar, mas a torcida SÓ CONCORDA, Lugano é raça meus amigos, não podemos esperar outra coisa dele.

Para embalar!

 

Agora o São Paulo ganhou quatro posições é 12a colocado da competição com 39 pontos, segundo os matemáticos o time tem apenas 4% de chance de visitar a série B em 2017, mas é claro que o elenco não pode se apegar a isso, o time precisa vencer a Macaca no sábado às 19h00 (BSB), no Morumbi para aí sim começar a respirar aliviado.

Para contar com a força da torcida a diretoria despencou o preço dos ingressos, arquibancadas a R$10,00 inteira e meia R$5,00 e o melhor de tudo, as entradas voltaram a ser comercializadas em postos de venda físico.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1 X 2 SÃO PAULO

Local: Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita (RJ)

Data: 17 de outubro de 2016, segunda-feira

Horário: 20 horas (de Brasília)

Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)

Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Bruno César Chaves Vieira (ambos de PE)

Cartões amarelos: FLUMINENSE: Wellington. SÃO PAULO: Denis, Buffarini, Maicon e Lugano.

Público: 6.664 pagantes (7.824 presentes).

Renda: R$ R$ 158.055,00.

GOLS:

FLUMINENSE: Wellington, aos 30 minutos do 1T.

SÃO PAULO: Thiago Mendes, aos 26, e Rodrigo Caio, aos 35 minutos do 2T.

FLUMINENSE: Júlio César, Wellington Silva (Igor Julião), Gum, Henrique e Giovanni; Pierre (Douglas), Cícero, Gustavo Scarpa e Marcos Junior (Marquinho); Wellington e Richarlison

Técnico: Levir Culpi

SÃO PAULO: Denis; Buffarini (Kelvin), Rodrigo Caio, Maicon e Mena; João Schimidt, Thiago Mendes, Wesley e Cueva; Robson (David Neres) e Andres Chavez (Pedro)

Técnico: Ricardo Gomes

 

Dos males, o menor…

Foto: Rubens Chiri

Para desespero do torcedor Gomes parece poder respirar aliviado.

O jogo serviu para dar gás ao time e ao torcedor, que já estavam desesperados, as chances mínimas de uma queda já faz o torcedor sonhar com o G6, afinal são 9 pontos de distância do 6ª colocado e ainda restam 21 pontos em jogo, tudo pode acontecer...

Mas como nem tudo são sorrisos, a vitória garantiu a permanência de Ricardo Gomes, o técnico estava com a corda no pescoço e agora pode respirar aliviado.

Dos males o menor é ou não é? O mais importante neste momento é continuar garantindo que #TIMEGRANDENÃOCAI.

 

Jéssica Nogueira Gonçalves.