NO MEIO DA DERROTA TINHA UMA VITÓRIA

As Gurias Furacão perderam na estreia, pelo placar de 4 a 0, para o Nápoli-SC

 

(Foto: Athletico Oficial)

 

Na tarde de sábado (14), as Gurias Furacão entraram em campo pela primeira vez, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro A2, na cidade de Caçador, em Santa Catarina, diante do time do Nápoli-SC, jogo que foi acompanhado in loco por esta colunista.

 

Quem vê apenas o resultado final pode até imaginar que o 4 a 0 foi uma verdadeira goleada, mas não foi bem assim. As rubro-negras vestiram a camisa do Athletico, e com muita raça tentaram ao máximo diminuir o placar. Porém, com uma a menos desde os 38 minutos do primeiro tempo, com dificuldades na zaga e no setor de transição, as gurias amargaram a dura derrota em terras catarinenses.

 

Mesmo diante da derrota, é importante que saibam que possuem o total apoio da torcida, para que o trabalho, que começou há menos de 3 meses seja contínuo, e evolua gradativamente. A vitória, desta vez, fica por conta do grande passo dado rumo à valorização efetiva do futebol feminino. Nessa, ganhamos todos.

 

COMO FOI O JOGO

 

Vantressa Ferreira, a técnica atleticana escalou o time no esquema 4-3-3. Confira as relacionadas e quem foi o time titular:

 

(Foto: Athletico Oficial)

 

Os primeiros minutos foram de muita pressão do time da casa. As meninas do Napoli foram para cima, apertando principalmente o setor defensivo esquerdo do Athletico, por onde estavam Rafa Vargas e Lai. As gurias deram conta do recado, e mesmo no calor da cidade de Caçador, aguentaram firme.

 

Já na primeira metade do primeiro tempo, foi possível ver que em razão da pressão do time da casa, o setor de criação não parecia funcionar, a transição não acontecia como deveria e a bola não chegava na capitã e craque do time, Dayane Moretti.

 

O primeiro gol das adversárias veio de um lançamento para Soraia, a zaga atleticana chegou atrasada, e a atacante não tomou conhecimento, abrindo o placar para o Nápoli.

 

Depois do gol, o Athletico deu uma melhorada, mas ainda não conseguia produzir boas jogadas. Lelê quase conseguiu o empate com um balaço de fora da área, que caprichosamente estourou na trave, e poderia ter sido o gol de empate.

 

Aos 38 minutos, após carrinho em Luana, a lateral Ale foi expulsa, e o jogo voltou a acontecer mais no campo de defesa do Athletico do que no de ataque. Aos 45, Lai perdeu uma dividida na intermediária, e o time viu o segundo gol sendo marcado.

 

No retorno do segundo tempo, Vantressa fez logo duas substituições. Saiu Isa Momesso para entrada de Cem, e Rafa Vargas para entrada de Baiana. Com isso, já foi possível sentir uma melhora tanto no setor defensivo como no ataque, com a transição acontecendo de forma mais tranquila, e a bola chegando mais vezes em Moretti, que nas vezes em que chegou, incomodou.

 

Mas a tarde não era de Furacão. Depois de fazer uma linda defesa, no lance seguinte não deu para a goleira Renata, que tentou abafar o chute de Malu, mas sem sucesso viu a rede balançar mais uma vez. No lance seguinte, após enfiada de bola de Moretti, Milena chutou fraco, a bola passou na frente do gol vazio, e foi para fora. 

 

O quarto gol das donas da casa veio de um pênalti questionável, depois da assistente ver bola na mão da zagueira atleticana, que discutiu bastante alegando que a bola teria dado em sua barriga. Luana cobrou e marcou o quarto gol do time da casa.

 

Com a entrada da experiente Thais Mello, e ajuda de Cem que mostrou personalidade, Moretti conseguiu trabalhar melhor pela esquerda, e lançou uma bela bola para o meio da área deixando Thais de cara com o gol, mas, infelizmente impedida.

 

O destaque do Furacão em ambos os tempos, ficou com a goleira Renata, que inclusive, joga muito bem com os pés, e impediu que o placar fosse ainda mais elástico para as donas da casa.

 

Mesmo com a derrota, fica o sentimento de que as gurias têm qualidade, mas precisam trabalhar melhor os fundamentos do jogo CAP, a transição de bola e a finalização, que em várias oportunidades acabou pecando.

 

O próximo desafio do time será no dia 22, diante do Toledo/Coritiba que perdeu de 4 a 2 para as meninas do Fluminense. O clássico acontece na Arena da Baixada.

 

Pra cima gurias!

É as guria, não tem jeito!

 

Por Daiane Luz

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.