NO SEU DEVIDO LUGAR!

O Palmeiras volta a ser Palmeiras e reassume a liderança do Brasileirão!

FOTO: Site oficial do Palmeiras

A torcida palmeirense respira mais aliviada. O Verdão venceu e convenceu ao bater o Vitória ontem pela décima nona rodada do Brasileirão.

A casa palestrina estava lotada e cheia de festa como sempre, mas o coração do torcedor estava um tanto apreensivo. Isso porque a boa sequência de vitórias que fez o time disparar na tabela foi interrompida por duas derrotas e um empate. O futebol bem abaixo do rendimento, apresentado nos últimos jogos, fez com que a confiança se transformasse em ansiedade e a euforia deu lugar a dúvidas sobre o futuro do time de Cuca no campeonato.

As hipóteses mais fortes para explicar a “má fase” eram a ausência de Fernando Prass e Gabriel Jesus e alguns detalhes da escalação do time, consideradas pelo torcedor, como erros.

Mas ontem, felizmente, o Palmeiras voltou a funcionar como uma equipe entrosada e criativa. O time entrou em campo com postura de “dono da casa” e da bola e pressionou o Vitória desde o começo, impondo o seu jogo, colocando velocidade no ataque e mostrando um toque de bola envolvente no meio de campo, características que fizeram a diferença.

Desta forma, o Palmeiras chegava com perigo e teve boas chances na primeira etapa. Logo aos dois minutos, Cleiton Xavier lançou para Erik, que bateu à direita do gol adversário, quase. Aos dez minutos, Vitor Hugo deu um passe de cabeça, que foi aproveitado por Leandro Pereira, ele penetrou na área e bateu, mas o goleiro estava no lance e espalmou para afastar o perigo. O atacante se machucou e foi substituído por Lucas Barrios.

Aos vinte e oito, Erik disparou uma bomba contra o gol de Fernando Miguel, a bola raspou a trave e saiu pela linha de fundo. Cleiton Xavier sofreu pênalti aos vinte nove minutos e a torcida, que já se preparava pra soltar o grito de gol, viu Jean desperdiçar a chance de abrir o placar, batendo no meio do gol, fácil demais para o goleiro baiano.

Mas a postura do alviverde após perder o pênalti não se alterou, o time continuou pressionando o adversário e aproveitando os contra-ataques com velocidade, perseguindo o gol.

O afinco foi premiado aos trinta e seis minutos. Jean cruzoy na área, o zagueiro Vitor Hugo, como um atacante, chutou, mas errou. Moisés ainda tentou aproveitar a sobra, e goleiro conseguiu defender. Mas o oportunista Barrios também estava lá e não perdoou, estourou as redes para abrir o placar. Um gol à quatro pés!

Mas o Verdão queria mais. E começou o segundo tempo cheio de gás. Logo aos quatro minutos, Dudu, pela primeira vez capitão da partida, mostrando o talento que a torcida já conhece, encarou o marcador e até fez finta pra cima dele, pedalando, para então cruzar a bola, que foi muito bem aproveitada por Cleiton Xavier. O camisa dez do Verdão chutou para dentro da caixa. Um belíssimo lance. Um golaço!

Cuca colocou Rafa Marques no lugar de Barrios, que novamente sentiu a coxa e Allione no lugar de Xavier. Mesmo com o domínio da partida e bastante ofensivo, o Palmeiras cedeu um gol ao adversário. Após falha de marcação na lateral, a bola cruzada resvalou em Thiago Martins e enganou Jailson.

O Vitória aproveitou o bom momento para tentar empatar e pressionou um pouco mais, mas o Palmeiras estava bem posicionado. O final da partida foi emocionante. Os dois times não pararam de correr um só minuto.

A vitória na última rodada do primeiro turno significou muito. O Palmeiras não só ganhou com méritos, retomando a liderança, como mostrou que continua sendo o mesmo time forte e bem focado.

“Foi um jogo bem jogado. O Palmeiras voltou a ser o velho Palmeiras do campeonato, com criação de jogadas.” Falou e disse professor: o velho Palmeiras voltou para o seu devido lugar!

Por Alê Moitas

Curta Blog Mulheres em Campo