NO SUFOCO, PONTE VENCE GENUS E NÃO ELIMINA JOGO DE VOLTA. SINAL DE ALERTA PERMANECE LIGADO.

(Foto: Globo Esporte)

A Macaca foi à Porto Velho na noite desta quinta-feira, como favorita, para enfrentar a equipe do Genus. Mas o favoritismo ficou apenas na história. Enfrentando um time que nunca havia chegado tão longe em uma competição nacional, a Macaca esbarrou na forte marcação e no jeito certo de jogar do time Rondoniense ainda no primeiro tempo, com poucas chances de gol o time Campineiro teve ainda uma bola na trave do adversário. 

Já na segunda etapa de jogo o técnico Eduardo Batista substituiu Kadu por Fábio Ferreira, Ravanelli por Cristian e Rhayner por Leo Cereja. Em sua primeira Jogada Cereja já teve uma chance clara de gol. O time tomou fôlego e foi pra cim tentando definir o placar e evitar o jogo de volta, quando Felipe Azevedo recebeu sozinho a bola na área e aos 30 minutos abriu a o placar.

A Macaca enfrenta o Genus em Campinas no estádio Moises Lucarelli, na próxima quinta-feira dia 12 de maio, às 21h30, jogando pelo empate enquanto os Rondonienses precisam da vitória por dois gols de diferença, para seguir pra próxima fase.

Após a partida de ontem o que ficou claro pra equipe de Campinas, é que o sinal vermelho permanece ligado. Com poucas contratações de peso após ter a maior cota da história do clube, o fato é que a torcida Pontepretana vai ter que rezar muito se quiser escapar de um possível rebaixamento no Brasileirão. Depois de uma campanha medonha no Campeonato Paulista, o que se esperava era um limpa total, o que não aconteceu. Não adianta depois, lá em Novembro Dezembro, próxima a zona de rebaixamento querer fazer promoção pra lotar o estádio. A torcida está cansada de ser enganada, cansada de sofrer. Costumo dizer que a Ponte pra mim é como um casamento – Não terminamos uma relação na primeira briga ou no primeiro desencanto, mas chega um determinado da relação que cansamos de tanto levar paulada. E por mais que o amor não acabe a vontade de seguir juntos desparece. Não nos cansamos e não deixaremos nunca de amar nossa Macaca, apenas nos afastaremos, e é triste quando a relação precisa chegar a esse ponto.