NOITE DIFÍCIL DE ESQUECER.

 

Foto: Félix Zucco (Agência RBS).

 

A noite desta quarta-feira(23), não terminou do jeito que nós gremistas esperávamos.  A esperança era ver entrar em campo um time acostumado com mata-mata, com jogos difíceis, com sede de vencer, que dá a vida e a alma para conquistar a vitória. 

O que vimos neste jogo foi um time inoperante em noventa minutos, com medo de chegar ao adversário, jogando como se estivessem em vantagem, errando passes, jogadas, gols e diria mais, não estavam entrosados.  

No primeiro tempo, o desempenho foi razoável. O time estava no jogo e até despertou uma esperança ao torcedor, já que o Grêmio precisava de dois gols para conquistar a vaga na final e perdeu a oportunidade quando Maicon errou o chute na cara do gol. Renato apostou em uma estratégia específica de time mais físico, fechado e marcador e até teve sucesso, mesmo com 1 a 0 contra antes do intervalo. 

Com o segundo tempo iniciando com gol do adversário, desestabilizou mais ainda o Grêmio. Um erro que levou aos outros e, consequentemente, ao massacre Tricolor. Foi no segundo gol do Flamengo que o Grêmio deixou de existir no jogo, onde o desespero e despreparo era nítido nos rostos dos jogadores. Nada dava certo, e a cada minuto, gol do adversário. 

Uma derrota é sempre amarga, entramos em campo sabendo que o time do Flamengo tinha qualidade e estava preparado para dar tudo de si.  A eliminação vexatória não tem explicação, os erros foram expostos para todos verem, a começar pelos jogadores escalados e pelas falhas inacreditáveis do goleiro Paulo Victor. 

Agora, precisamos descer do salto, ficamos mal acostumados com as conquistas dos últimos anos, com o histórico construído na era Renato, e a arrogância nos cegou.  Devemos parar de pensar e viver os seis títulos em três anos, passou, o foco agora tem que ser o hoje! 

 

Foto: Félix Zucco - Agência RBS


 

O Grêmio não vai ficar mais quinze anos sem títulos, mas medidas devem ser tomadas imediatamente, iniciando pela contratação de novos jogadores para reforçar os grandes problemas no time atual.  Investimentos que vem sido implorados há um bom tempo pelos torcedores.

A eliminação de ontem deixa o gosto amargo horrível de engolir, e nós que pensávamos que a derrota contra o River ano passado tinha sido ruim de superar. Mas iremos superar essa, assim como todas as outras que já tivemos. 

O Grêmio agora precisa focar no Campeonato Brasileiro, tendo como os próximos jogos decisivos para chegar ao G4 e conseguir estar presente na Libertadores 2020. 

No domingo (27), inicia novamente a busca pelo topo da tabela do Brasileirão. Na Arena, em Porto Alegre, o Tricolor recebe o Botafogo às 16h. 

 

Camila Seelig