NORUEGA X INGLATERRA: UMA REVANCHE EM CAMPO

Equipes se enfrentam nesta quinta (27), às 16h, em Le Havre em busca da classificação para próxima fase

 

Resultado de imagem para seleção feminina noruega x inglaterra mundial 2015

Divulgação FIFA

 

O último duelo entre as duas Seleções dentro da Copa do Mundo de Futebol Feminino foi em 2015, e as inglesas venceram, por 2 x 1. Foi uma edição onde a Inglaterra acabou em terceiro lugar e sua atual equipe conta com alguns nomes que participaram da conquista, como Luci Bronze, a defensora e autora do tento que desclassificou a Noruega.

Em matéria na página oficial da FIFA, Lucy Bronze afirmou que depois deste jogo, sua carreira foi impulsionada de forma bastante positiva e ela conquistou um lugar entre as melhores jogadoras do mundo. No novo duelo, a defensora estará resguardando a profundidade inglesa com seu talento indiscutível. A jogadora recorda com detalhes o confronto de 2015.

“Nós nunca tínhamos vencido um jogo eliminatório e estávamos enfrentando a Noruega, que era um time realmente superior como eles são agora. Tinham algumas jogadoras de ponta e era um teste de verdade. Fizemos um primeiro tempo terrível, mas voltamos ao segundo dispostas a vencer. Eu marquei um gol que eu nunca havia feito antes”, comentou. 

Um dia antes do novo confronto, perguntaram a jogadora se ela repetiria o feito anterior e ela respondeu:

“Bem, eu jogo como zagueira, então eu realmente não sei! As pessoas ao redor do mundo sabem meu nome agora mais do que nunca e sempre disse que gosto de um desafio, então quem sabe?”

A Inglaterra fez uma corrida vitoriosa de cinco jogos, sua melhor campanha em todos os mundiais, onde alcançaram a classificação para as quartas de final em todos os cinco torneios que disputaram. Chegam confiantes, mesmo com possíveis desfalques de Millie Bright, que se recupera de um vírus no hotel, e Steph Houghton em tratamento intensivo de lesão no tornozelo. 

 

https://img.fifa.com/image/upload/t_l3/xl2tmkfyuf2oeel3bazg.jpg

Último treino das inglesas antes da partida

Foto: Getty Images - FIFA

 

A dúvida da escalação de ambas foi confirmada pelo técnico Phil Neville, durante coletiva de imprensa concedida na tarde desta quarta (26), depois do último treino, no Parc des Loisirs, em Touques. O técnico defensor da rotatividade de seu time pode ser forçado a fazer mudanças em sua zaga e escalar Abbie McManus e Leah Williamson, caso suas defensoras titulares realmente não tenham condições de jogo.  Ele afirmou ter “fé absoluta” nas reservas 

A arqueira Karen Bardsley também participou da coletiva e disse que esta é a melhor equipe inglesa de todos os tempos e fez sua projeção para o duelo.

"Penso que somos um grupo mais preparado, resiliente e que conhece bem nossos pontos fortes. Conseguimos uma dinâmica ao longo das fases de grupos e experimentamos testes diferentes. Estou muito animado para o jogo porque não penso que atingimos nosso maior potencial e esse encontro será uma grande chance para isso”, declarou. 

Inglaterra e Noruega se encontraram 18 vezes em competições internacionais e a Noruega lidera a contagem de vitórias, 12 contra quatro das inglesas. A seleção norueguesa está radiante por voltar a disputar as quartas de final desde 2007.

 

https://img.fifa.com/image/upload/t_l3/hotei6te9jsnotwybexf.jpg

As jogadoras da seleção da Noruega

Foto: Getty Images - FIFA

 

"Queremos um pouco de vingança. Foi um jogo difícil há quatro anos, mas tanto nós como a Inglaterra evoluímos desde então, por isso vai ser um jogo totalmente diferente amanhã”, disparou a jogadora norueguesa Ingrid Hjelmseth, que ainda carrega na memória a derrota de 2015. 

A defensora Maria Thorisdottir também guarda o derradeiro momento onde saiu de campo desclassificada e diz ter ficado "extremamente desapontada”. 

Para o técnico da Noruega, Martin Sjogren sua equipe precisará apresentar seu melhor futebol para desbancar as adversárias e passar para a semifinal. O treinador não poupou elogios ao comandante inglês, Phil Neville na coletiva de imprensa da Noruega.

"A mudança que tenho visto é que a Inglaterra opera mais como uma unidade desde que eles mudaram de treinador. Quando você tem um treinador com esse histórico, atrai atenção, e isso é bom. O futebol feminino só enriquece desta forma”, afirmou.  

A última vez que uma Copa Feminina reuniu pelo menos cinco participantes de equipes europeias nas quartas de final foi em 1995. E adivinha que ganhou.. A Noruega.

França, Alemanha, Inglaterra, Noruega, Suécia e Itália estão classificadas nesta edição... Será uma coincidência? 


 

Carla Andrade e Rhayanne Athyrssa