NOS PÊNALTIS, PAYSANDU DÁ ADEUS A COPA DO BRASIL

Diante de sua torcida e em casa, o Paysandu encerra sua participação na Copa do Brasil 2020 e deixa escapar a cota de R$1,5 milhão. Na quarta-feira (19), na Curuzu, o papão recebeu o CRB, o confronto em partida única valendo vaga na terceira fase do campeonato terminou com um gosto amargo para o torcedor bicolor.

Com Gabriel Leite de volta ao elenco titular, o time de Hélio dos Anjos até teve uma boa atuação e poderia ter resolvido o jogo nos 90 minutos, porém o placar ficou em 1x1 no tempo normal e o Paysandu novamente parou nas cobranças de pênaltis. O time do papão, em sua maioria com jogadores da temporada passada, não carrega boas lembranças em decisões definidas nas penalidades e deixou o seu torcedor mais uma vez frustrado.

Logo aos três minutos de jogo, Luidy teve a chance de abrir o placar para a equipe alagoana, mas Gabriel Leite estava atento na partida, mais a frente foi a vez de Perema salvar a equipe bicolor, de cabeça tirou em cima da linha uma bola perigosa cabeceada por Léo Gamalho. Depois o Paysandu conseguiu se organizar no jogo e abriu o placar aos 33 minutos, com gol contra de Lucas Mendes após cobrança de escanteio de Vinícius Leite, mas o árbitro Paulo Roberto Alves Júnior/PR viu uma falta inexistente no goleiro Edson e anulou o gol bicolor. 


Os critérios de marcação utilizados pela arbitragem no decorrer da partida foram duramente criticados pela torcida do Papão, além da anulação de um gol legal, o árbitro ainda enxergou um pênalti de Tony em Luidy. No lance o jogador do galo recebeu cruzamento, Tony se antecipou e foi na bola, no entanto Paulo Roberto paralisou o jogo indicando penalidade e assim, na cobrança de Leo Gamalho o CRB saiu a frente no placar aos 45 minutos. Mas o time bicolor não se entregou e dois minutos depois deixou o jogo tudo igual com gol do volante Caique Oliveira.


Fotos: Jorge Luiz/Paysandu

No início do segundo tempo o CRB teve a chance de marcar novamente, mas no decorrer da partida foi perdendo a intensidade e o Paysandu começou a pressionar, no entanto ambos não conseguiram evitar que a disputa pela vaga fosse decidida nas penalidades. Erick iniciou as cobranças marcando o primeiro para o Galo, pelo lado bicolor Alex Maranhão e Tony conseguiram manter o Paysandu vivo na disputa, no entanto o zagueiro e capitão Micael, terceiro batedor do Paysandu, teve pênalti defendido por Edson Mardden e complicou a vida do papão, já que os cinco batedores da equipe alagoana converteram para o time visitante. Elielton ainda marcou para o bicolor, mas com 5x3 nos pênaltis para o CRB, o Paysandu está fora da competição.


Fotos: Jorge Luiz/Paysandu

Após a eliminação o Paysandu terá um bom tempo para se reajustar, a equipe bicolor só volta a campo no dia 29 de fevereiro pela sexta rodada do campeonato paraense. O papão da Curuzu enfrenta o Bragantino no Estádio Diogão em Brangança/PA.

Por: Williane Coelho


*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.