Nos pênaltis, Verdão despacha o Fluminense e vai à final da Copa do Brasil.

Precisando de um simples 1 a 0 para ficar com a vaga na final, o Verdão iniciou o jogo tomando a iniciativa. Aos 4 minutos, Dudu nem cruzou nem chutou, facilitando a defesa de Diego Cavalieri. Aos 8, o camisa 7 deu lindo passe para Robinho que bateu de canhota, parando em ótima intervenção do goleiro com os pés.
 A resposta do Fluminense veio aos 11 minutos; Gustavo Scarpa cobrou falta, a bola bateu em Marlon e quase enganou Fernando Prass, que afastou o perigo com um soco. 
Aos 13 Robinho acreditou numa bola que parecia perdida e tocou para Lucas Barrios abrir o placar: 1 a 0.
 O gol inflamou o Verdão. Na jogada seguinte, Robinho enfiou para Gabriel Jesus, que faria o gol se não fosse puxado por Wellington Silva; a ação começou fora da área mas terminou dentro. Pênalti bem marcado. Zé Roberto foi para a cobrança mas parou em Cavalieri; no rebote, a zaga do Fluminense afastou mal e a bola sobrou para Barrios: 2 a 0.
 Na etapa final, o Fluminense, que já tinha mais posse de bola no final do primeiro tempo, voltou com ainda mais vantagem nesse quesito, pressionando o Palmeiras. Aos 40 segundos, Wellington Silva arriscou de fora da área, por cima. Aos 2 minutos Gustavo Scarpa cobrou falta e Fred desviou para fora.
 Melhor em campo, os visitantes não se abalaram com as duas investidas alviverdes. Aos 19 minutos Oswaldo bateu forte e Prass defendeu em dois tempos. Aos 24, porém, o camisa 1 nada pôde fazer quando Gerson cruzou para Fred, sozinho, desviar de cabeça para o fundo do gol: 2 a 1. Lucas até estava marcando, mas preferiu sair da jogada para tentar deixar o atacante rival em impedimento.
 Nesse intervalo de tempo Marcelo ainda promoveu as últimas duas mudanças a que tinha direito. Gabriel Jesus e Lucas Barrios foram substituídos por Allione e Cristaldo, respectivamente. Nos últimos 5 minutos, empurrado pelos quase 40 mil torcedores presentes ao Allianz Parque, o Verdão ainda tentou o terceiro gol e conseguiu, mas Dudu estava impedido e o lance foi corretamente anulado. 
 
 Quando todos se davam satisfeitos com o placar, que levava a decisão para os pênaltis, aos 47 a bola sobrou para Fred dentro da área, mas Fernando Prass fez milagre, dando sobrevida ao Verdão. Nas cobranças de pênaltis Rafael Marques, Jackson, Cristaldo e Allione converteram para o Palmeiras, já para o Fluminense apenas Jean não desperdiçou; Gustavo Scarpa parou em Prass e Gum bateu para fora. Final 4 a 1 e classificação para a final da Copa do Brasil garantida. O adversário será o Santos, que eliminou o São Paulo.