Novo comando, novo capita e esperança renovada!

 

Assim resumiria o último confronto do Brasil, Sábado (22) no Estádio Bento Freitas diante da Equipe do Paysandu. O torcedor pode ver outro Brasil em campo. Jogadas limpas, mais raça, mais toque de bola. Que seja apenas o início, Clemer! Pela 16º rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, vencemos pelo placar de 2x1 sobre o Papão. Sem medo, o Brasil foi para cima, afinal, era só a vitória que nos interessava. Com gols de Itaqui e Nem, conseguimos nos distanciar do Z4, atingindo a marca de 20 pontos e ocupando a 15º colocação na tabela.

Novo comando Rubro Negro - Clemer

Foto: Jonathan Silva.

 

O JOGO:

Logo nos primeiros minutos de jogo, o Brasil já mostrava que a troca de comando técnico tinha vindo na hora certa: Itaqui cobrou falta e Leandro Camilo acabou desviando, mas a bola parou no travessão. A predominância na posse era do Brasil e a torcida estava gostando do que estava vendo. Com um lance de bola parada aos 31 minutos da etapa inicial, após cobrança de falta sofrida por Marcinho, o novo capitão Xavante – Itaqui – fez o dele! 1x0!

Éder Sciola quando saiu na escalação de Clemer, muitos torceram o nariz. Porém o jogador foi muito bem em campo. Na etapa complementar o jogador em boa oportunidade cruzou para Lincom, que acabou cabeceando para fora. Aos 11 minutos do segundo tempo, Marcinho sofreu falta, Nem – outra vez com bola parada – ampliou o placar após pancada no meio da meta: 2x0! O Papão buscava a recuperação, aos 13, Ayrton cobrou uma boa falta, mas não imaginava que seria um dos momentos mais bonitos da noite: QUE DEFESA PITOL! Após praticamente voar, o goleiro rubro negro espalmou e evitou o gol adversário. O Paysandu descontou aos 28 minutos, aproveitando confusão na área. Com o placar marcando 2x1, perdemos um jogador. Marcinho recebeu cartão vermelho, deixando toda a responsabilidade com os outros guerreiros que continuaram em campo. E deram conta do recado. Com um a menos, o Brasil segurou a vitória até o fim, mesmo com longos cinco minutos de acréscimos.

Capitão Itaqui abrindo o placar em cobrança de falta.

Foto: Carlos Insaurriaga

 

PRÓXIMO CONFRONTO:

Sem muito tempo para comemorar a vitória e o alívio da conquista dos três pontos, a equipe Rubro Negra viaja até Natal/RN para enfrentar o ABC na próxima Terça Feira (25) às 19h15. E ficamos na torcida – literalmente – para que seja um jogo como o de Sábado para melhor! As mudanças foram necessárias e já começaram dando bons motivos para o sorriso do torcedor ser largo.

 

FICHA TÉCNICA:

Brasil: Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Teco e Breno; João Afonso; Wagner (Juninho), Nem (Leandro Leite), Itaqui e Marcinho; Lincom (Rodrigo Silva). Técnico: Clemer.

Paysandu: Marcão Milanezi; Ayrton, Fernando Lombardi (Diogo Oliveira), Gualberto e Jean; Augusto Recife (Anselmo), Renato Augusto e Rodrigo Andrade; Magno (Rodrigo), Marcão e Bergson. Técnico: Marquinhos Santos.

Gols: Itaqui, aos 31min1T, e Nem, aos 11min2T (B); Marcão, aos 28min2T (P).

Cartões amarelos: Wagner, Nem e Marcelo Pitol (B) e Fernando Lombardi (P).

Cartão vermelho: Marcinho (B).

RESENHA:

Clemer no comando, Itaqui com a faixa de capitão e o time com mais posse de bola. Gostei! Com novo sistema tático 4-1-4-1, deixando o 4-2-3-1 de RZ para trás, conseguimos os três pontos. Claro, é ainda muito cedo para avaliarmos de forma exata, foi apenas o primeiro jogo. Mas algo me diz que entramos no caminho certo. Um jogo de entrega! Clemer encontrou a equipe com a defesa mais vazada da Série B, mas já corrigiu alguns posicionamentos. O mesmo declarou em entrevista que encontrou um vestiário parecendo um velório, e que assim nunca daria certo. Outros tempos virão! Meu coração de torcedora diz isso! AVANTE, Xavante!

 

Por: Giovana Bastos.