O ANO EM QUE O SÃO PAULO FOI REBAIXADO...

2015, o ano em que o São Paulo foi (moralmente) rebaixado, perdendo a essência e a grandeza daquele time que um dia Soberano, acabou encontrando-se em meio a um turbilhão de problemas chamado "crise".

Faltando poucos dias pra terminar o ano, o que temos é um clube que parece trabalhar em silêncio, para trazer boas notícias, seja de forma financeira ou por meio de reforços. Oxalá que isso seja verdade, porque o torcedor são-paulino já não aguenta mais de tanta ansiedade. E não importa como elas virão, mas que venham.

De uma eliminação para o Santos em abril, pelo Campeonato Paulista, ao 4º lugar na tabela do Brasileirão, o Tricolor ainda passou por maus bocados esse ano (fora o baile que tomou dos maiores rivais), sendo eliminado da Libertadores, pelo Cruzeiro, e da Copa do Brasil, mais uma vez pelo time da Baixada Santista, em maio e outubro, respectivamente. Da renúncia de Carlos Miguel Aidar, à morte de Juvenal Juvêncio... Tudo isso fez o torcedor chorar e se lamentar.

Fonte: https://nossaradio.net.br

O ano em que o comando tricolor foi ocupado por vários treinadores. O ano em que alguns jogadores foram “comercializados”, e outros foram rebeldes e fizeram beicinho ao serem substituídos. O ano em que amuletos, como Luis Fabiano e Alexandre Pato, deixaram de trazer sorte. 

Fonte: https://images.jovempan.uol.com.br

O ano em que o time dependeu dos outros para estar no lugar de onde nunca deveria ter saído. O ano em que um Mito, que #PraSempreM1TO, saiu de cena pra virar uma lenda... 2015, o ano em que o São Paulo Futebol Clube entrou em crise.

Fonte: https://cdn.espn.com.br

Crise financeira, política, futebolística. Falta dinheiro, falta transparência, falta futebol. Aquele “futebol-arte” tão inspirador de Telê Santana, que encantou a todos e fez escola, onde o antes aprendiz, hoje ensina àqueles que deveriam ensinar. Muitos passarão, mas nenhum se igualará ao Mestre. Poderão ser menos, poderão ser mais. Quem sabe?! Ninguém sabe. A bola da vez?! Edgardo Bauza, que chegou no silêncio tricolor... O silêncio que no fim das contas, poderá trazer fortes emoções ao torcedor, ou será que não?

Faltando poucos dias pra terminar o ano, em pouco mais de 3 dias o São Paulo terá tudo, ou nada. Que essa última semana seja a semana da virada, literalmente... Que 2016 traga tudo o que 2015 não trouxe, principalmente a essência e a grandeza daquele time que um dia Soberano, acabou encontrando-se em meio a um turbilhão de problemas chamado "crise".

 

Por Renata Chagas