O apagão da noite não foi só no Estádio.

 

(Imagem: Ricardo Duarte)

A noite tinha tudo para ser perfeita. Clima agradável, mais ameno que ao longo do dia, despedida do Beira-Rio que volta a receber jogos somente daqui 18 dias e torcedor que entraria em campo após a partida. Mas ficou só na nossa expectativa mesmo. O Inter encerrou a noite com a derrota contra o Veranópolis, pela 6ª rodada do Gauchão, que soou como trágica.

O estádio Beira-Rio sofreu três apagões durante uma hora. Após reestabelecer a energia no estádio, Sasha abriu o placar para o Inter. Até aí, tudo parecia bem, porém o apagão dessa vez seria na equipe colorada, que após marcar o primeiro gol da partida cometeu alguns erros.

O primeiro deles vindo de Jackson. O jogador até tentou desviar para cortar o cruzamento, mas bateu errado na bola e mandou para o fundo das redes no gol de empate do Veranópolis, sem chances para Alisson.

O segundo veio de Alisson, que ao tentar cortar o lançamento para Zambi, saiu da área, mas acabou driblado pelo atacante, que depois só teve o trabalho de mandar a bola para a rede.

No final da partida, o goleiro que sempre costuma salvar o Inter, declarou:

" - Nunca um só erra. A gente sempre é bem claro. Mas foram erros nossos. Eu errei, o Jackson errou, o pessoal da frente errou, o Paulão errou. Quando ganha, ganha todo mundo. E quando perde, perde todo mundo."

Eu não sei meus companheiros de torcida, mas eu concordo com o goleiro Alisson. Os dois cometeram erros que contribuíram para a derrota? Sim. Mas há como culpar somente os dois? Não. E classificaria mais como uma infelicidade de ambos os jogadores. Agora, é fato que, de todos os jogadores faltou garra e vontade, parecendo mais um treino, para não dizer piada.

Para o treinador, o Inter se desligou e levou a virada. Argel resumiu a partida em entrevista:
"- Fizemos um bom primeiro tempo. Controlamos o jogo. Alertei para necessidade de manter o foco, que 1 a 0 é perigoso. Tivemos duas desatenções. O adversário chutou uma bola e fez dois gols. Isso resume o jogo."

O técnico admitiu que houve desatenção e inúmeras falhas, mas em nenhum momento culpou os jogadores. Pelo contrário: os livrou de qualquer responsabilidade e assumiu para si a culpa pelo revés em pleno Beira-Rio:
A responsabilidade é minha. A falha nos dois gols só teve uma pessoa: eu. Os jogadores só estavam dentro do campo fazendo o que eu pedia.

Com a derrota, a primeira na temporada, o Inter permanece na quinta posição na tabela do Gauchão, com 11 pontos. Na próxima rodada, a equipe enfrenta o Juventude no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. O jogo será disputado às 17h de domingo.

Luana Tirado.