O ARSENAL ME TRANSFORMA NO MAURO CEZAR

 

Eu sei que ultimamente tenho andado exageradamente revoltada e mal-humorada nos meus posts, mas sinceramente, tem como não ficar indignada com um time desses?

 

Na partida de ontem, mais um vexame: conseguimos a proeza de perder para o Bate Borisov por 1 a 0, no que foi uma das piores partidas que já vi os Gunners jogarem (e olha que já vi muitas partidas medonhas desse time).

 

(Foto: Reuters)

 

Todos os jogadores estavam mal, todos! Essa escalação maldita que Unai monta, com três zagueiros e 500 jogadores defensivos, acabou com a única coisa que funcionava nesse time, que era o ataque. Antes, a gente era uma equipe com uma defesa m*rda, mas com um ataque que apesar dos pesares estava sendo eficiente.

 

Agora, sem ter nenhum meia ofensivo criativo e com um pouquinho de cérebro que seja, os atacantes não recebem uma bola que preste e precisam ficar saindo o tempo todo da área para tentar buscar a bola, pois ela nunca chega até eles, ou quando chega, geralmente é sem qualidade.

 

Falando em sem qualidade, precisamos falar de Guendouzi. Esse jovem errou tantos passes bobos que meu Deus! Inclusive fiquei perplexa quando o narrador e o comentarista na Fox Sports falaram que ele foi o principal jogador do Arsenal na partida; só se for o principal desastre. Ele corria pra lá e pra cá e ficava tentando dar uns passes mirabolantes que raramente davam certo, além de tentar umas enfiadas de bola que são totalmente telegrafadas, qualquer zagueiro conseguia perceber e interceptar! Perdia a bola fácil, não sabe marcar direito... Na boa, acho que não devo ter visto a mesma partida que os caras da Fox.

 

Iwobi e Niles novamente estiveram horrorosos, qualquer coisa a mais que eu comentar aqui sobre eles é chover no molhado, não irei nem perder meu tempo. Mkhitaryan, por sua vez, até que não foi tão péssimo assim, mas é um jogador muito aquém do nível que o Arsenal precisa.  

 

Outro destaque negativo foi Lacazette, que conseguiu ser expulso após perder a paciência e dar uma cotovelada no adversário que o estava segurando. Depois, pediu desculpas pelo fato à torcida em seu Twitter; para mim, deveria mesmo era se desculpar pelos gols que perdeu, principalmente aquela bola que ele subiu livre e cabeceou por cima do gol! Atacante não pode perder essas oportunidades não, meu filho! Vamos treinar essa pontaria?

 

(Foto: Reuters)

 

Enfim, eu poderia discorrer horas e horas sobre as falhas de cada jogador nessa partida, mas provavelmente desenvolveria uma LER de tanto digitar. Sem contar que daqui a pouco é capaz de acharem que é o Mauro Cezar quem está escrevendo para o blog!

 

Nossa próxima partida será na quinta que vem, quando faremos o jogo de volta contra a equipe bielorrussa. Desta vez o jogo será no Emirates e desculpinhas como “ain, o campo estava péssimo” não poderão ser utilizadas desta vez.

 

COYG!

 

Bárbara Ayres