O BAHIA EMPATOU EM CASA, CONTRA O FLUMINENSE, CONTINUOU FORA DO Z4, PORÉM EM SITUAÇÃO DE RISCO NO CAMPEONATO BRASILEIRO.

Pela 12ª rodada do Brasileirão, o Tricolor de aço enfrentou o Fluminense, na tarde do domingo (09), na Arena Fonte Nova, e manteve o desacerto sem triunfos dentro de casa. Ficando no empate por 1x1.

 

Fonte: Site E.C.Bahia

 

O Bahia teve maior posse de bola e chances para abrir o placar, porém sem sucesso. Como diz o ditado: Quem não faz, leva. E assim, o Fluminense abriu o placar com Wellington Silva, no primeiro tempo. Mesmo com insistência de falhas, a equipe baiana não desistiu, sob apoio da torcida, João Paulo tabelou com Régis e acertou um belíssimo chute no canto esquerdo, sem chances para o goleiro tricolor carioca. Empatou para o tricolor, aos 39' do segundo tempo.  

O Tricolor baiano completa 7 jogos sem triunfo, dentro e fora de casa, ocasionando o declínio na tabela e se encontrando na 16ª colocação, com 12 pontos.

Podemos reconhecer que o Bahia dominou a posse de bola na partida, porém, sem marcar gols, vindo um empate, deixando-o no sufoco na beira da zona. Com cerca de 18 mil torcedores apoiando, o tricolor baiano decepcionou mais uma vez. A equipe armava, mas não conseguia finalizar, repetindo erros da maioria do time e sem efetivação ao gol, vendo o Fluminense abrir o placar ainda no primeiro tempo, depois de uma sequência de erros.

 

 

Fonte: Site E.C.Bahia

 

Esta semana, o Bahia contratou Rodrigão, centroavante promissor, aquilo que precisamos para colocar o time pra frente. Precisamos urgente de Laterais, Eduardo parece o terceiro zagueiro, Armero com suas dificuldades e falhas, porém, jogando com raça. A torcida vaiando Armero durante a partida, UM ERRO! Será que não estão vendo que o problema não é só ele? O conjunto saiu do entrosamento que vinha de belas campanhas no primeiro semestre.

Após o empate, Jorginho cedeu uma entrevista coletiva, comentou o desempenho do time na Arena Fonte Nova. Ele lamentou não ter conquistado os três pontos dentro de casa. Por outro lado, elogiou a capacidade do time em criar muitas jogadas e dominar o adversário, apesar do placar.

“Nós temos que seguir, continuar trabalhando forte. Fomos donos do maior número de finalizações, maior posse de bola, mas o gol não saiu mais uma vez. Criamos bastante, acredito que fomos superiores, mas continuamos pecando principalmente nas finalizações e até mesmo nos últimos passes em alguns lances. Levamos um gol em um erro de saída de bola, aproveitaram bem o erro da gente e tivemos que correr atrás”, disse.

O Bahia retornou aos treinos, nesta segunda-feira (10), já que sua próxima partida já será na quarta (12), às 19h30, no Moisés Lucarelli, contra a Ponte Preta.

 

Por Thamires Barbosa