O CHARMOSO GAUCHÃO CHEGA NA METADE DA PRIMEIRA FASE, NESTE FINAL DE SEMANA

 

 

Tem time invicto, time que ainda não venceu, excesso de cartões, empatite, tudo isso em cinco rodadas de Estadual

 

Os doze times que estão na Elite do Estadual em 2019

(Foto: Carol Freitas)

 

O Campeonato Gaúcho chega a sua sexta rodada no próximo final de semana. Com isso, a competição alcança a metade da Primeira Fase. Então, nada mais justo que um balanço dos acontecimentos até aqui, né gauchada?!

O Grêmio é o único invicto da competição. O Tricolor acumula quatro vitórias e um empate, com isso, está na liderança do Estadual com 13 pontos. Além disso, a equipe porto alegrense também tem a defesa menos vazada (um gol sofrido), o melhor ataque (15 gols convertidos), o artilheiro do campeonato (Pepe, com três gols). Além de ser o time com menos cartões recebidos no Gauchão, até o momento foram apenas quatro, e o Tricolor está desde a terceira rodada sem sofrer com a advertência.

 

Pepe, atual artilheiro do Gauchão com três gols

(Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

 

Por outro lado, o zagueiro Pablo, do São Luiz, tem o mesmo número de cartões que toda a equipe gremista. O atleta acumula quatro cartões amarelos. Além disso, o jogador também foi o primeiro a ser expulso no Gauchão deste ano.

Como equipe, Juventude e Veranópolis acumulam mais cartões. Ambas já receberam 19 nas primeiras cinco rodadas. Porém, o time que recebeu mais cartões em uma mesma partida foi o Avenida, na primeira rodada. Na ocasião, foram seis amarelos. Já a primeira advertência através deles foi dada a Júnior Juazeiro, do Caxias, na estreia do Gauchão.

Veranópolis e Brasil são os únicos que ainda não venceram no campeonato. Portanto, ambos estão amargando a zona de rebaixamento e acumulam três empates e duas derrotas. Inclusive, o xavante foi o primeiro time a ser derrotado em casa neste Estadual. A equipe perdeu para o Caxias, na estreia, pelo placar de 3 a 0.

 

Equipe grená comemorando a vitória diante do Brasil

(Foto: Gustavo Pereira/Divulgação S.E.R. Caxias)

 

O atleta grená Gercimar também foi responsável pelo primeiro gol do campeonato. O volante marcou aos 3 minutos do primeiro tempo, na partida de estreia, no Bento Freitas. Já o primeiro pênalti convertido ficou por conta de Juba, do Veranópolis, também na primeira rodada. O jogador marcou diante do Avenida, no Antônio David Farina. Inclusive, este foi o primeiro empate do Gauchão. Marcos Paraná empatou para o Nida e garantiu o placar igualado até o último minuto.

A primeira vitória de mandante foi do Aimoré, na estreia do campeonato. O Índio derrotou o São José pelo placar de 1 a 0. Aliás, a equipe de São Leopoldo foi a única a vencer em seus domínios na primeira rodada.

O primeiro empate sem gols veio apenas na terceira rodada, com Brasil e Novo Hamburgo, no Bento Freitas. Aliás, o xavante divide o ‘prêmio’ de empatite com Avenida, Aimoré e Veranópolis. Ambos já empataram três partidas no Gauchão.

A defesa mais vazada do campeonato também tem três times no topo. Novo Hamburgo, Veranópolis e Brasil já sofreram sete gols. Uma média de 1,4 gols por partida. Já o pior ataque conta com Aimoré e São Luiz, além de Brasil e Novo Hamburgo, que converteram apenas três tentos.

O Internacional tem a maior média de público pagante do Estadual. Com um ticket médio de R$ 29,00, o Colorado leva, geralmente, 14.714 torcedores ao estádio. Por outro lado, o Novo Hamburgo tem a menor média. O Nóia leva cerca de 515 por rodada, com ticket médio de R$ 43,00.

 

Presidente do Pelotas depois de agressões sofridas por torcedores

(Foto: Divulgação/RBS)

 

O Pelotas foi o responsável pela cena mais lamentável do Gauchão. Depois do empate com o São Luiz, na terceira rodada, alguns torcedores depredaram a sala da Boca do Lobo e agrediram dirigentes do Clube.  

Caso a primeira fase terminasse hoje, teríamos Veranópolis e Brasil rebaixados. E os confrontos das Quartas de Final seriam:

 

(1º) Grêmio x Avenida (8º)

(2º) São José x Novo Hamburgo (7º)

(3º) Caxias x Juventude (6º)

(4º) Pelotas x Internacional (5º)

 

E aí, quais as apostas de vocês para o final do Gauchão?


 

Por: Carol Freitas,

pelo futebol do interior!