O CURIOSO CASO DO TIME QUE DESAPRENDEU A JOGAR

 

O técnico Gilmar Dal Pozzo não foi feliz em sua estreia no comando do Brasil. Jogando em Goiânia, o xavante acabou derrotado pelo Atlético-GO pelo placar de 2x1 na noite desta sexta-feira (29). O time segue sem ver uma vitória fora de casa, amarga na zona de rebaixamento e deixa evidente a necessidade de mudanças que vão além da troca de comandante.

 

 

(Foto: Jonathan Silva / GEB)

 

 

Já no começo do duelo de rubro-negros, o Brasil recebeu um balde de água fria. Com menos de três minutos, Itaqui perdeu a bola e Alisson soltou uma bomba de fora da área que bateu no travessão e não deixou chances para Pitol, abrindo o placar para o time da casa. Mesmo diante do susto, o xavante não se apequenou e o empate veio em um lance de bola parada.

Numa cobrança de escanteio aos nove minutos, a redonda sobrou para Rafael Dumas marcar o seu primeiro gol com a camisa xavante na Série B. O zagueirão girou e colocou a bola com efeito no cantinho. Um golaço! E o rubro-negro gaúcho seguiu indo em busca de ampliar o placar, aproveitando principalmente as brechas da defesa adversária e o jogo pelo lado direito.

 

 

(Foto: Jonathan Silva / GEB)


 

O Brasil chegou a acertar a trave em um chute de Kaio de fora da área, então chegou a etapa complementar e o garoto que vinha fazendo boa partida, foi substituído por Toty no intervalo após se machucar. E o xavante bem que tentou virar o placar, inclusive com Michel que desperdiçou diversas chances.

Aos poucos, o Brasil recuou e apostava todas as suas fichas em chances de contra-ataque, enquanto o adversário partia para cima principalmente com Pedro Bambu. Pitol foi o herói xavante, mas segurou até onde pode. André Luis entrou na área mas a bola sobrou para Itaqui, que em vez de tirar acabou empurrando contra para dentro do gol aos trinta e cinco, decretando a vitória goiana.

 

OLHA A RESENHA PISTOLA AÍ, GENTE

Cara direção, será que ainda não ficou evidente que nós precisamos urgentemente nos mexer? Avisamos desde o começo que trocar o técnico não era o suficiente. No momento que um dos melhores jogadores do primeiro tempo, Kaio, precisou sair ficou claro que não temos peças de reposição.

Não vou nem entrar muito a fundo na questão do Itaqui. O que foi aquilo? Desde a volta da lesão, parece que ele não é o mesmo. Cometeu erros que nem piá de colégio comete. Mas ele não é o único: o time todo desaprendeu a jogar! Calyson faz a gente chorar, Toty também não é nem de longe uma opção. E para piorar o técnico ainda recua o time, chamando o adversário pra cima.

Nós queremos mudanças! Estamos na zona de rebaixamento. Sabe o que fica bem perto de acontecer se não mudar? Não gosto nem de falar, pra não atrair o negócio ruim. Se bem que... tá feia a coisa!

 

 

Uma tragédia grega

(Foto: Jonathan Silva / GEB)

 

 

FICHA TÉCNICA DO JOGO

ATLÉTICO-GO 2 x 1 BRASIL

BRASILEIRÃO SÉRIE B

 

 

Atlético-GO: Jefferson; Alisson; Lucas Rocha; Oliveira; Pedro Bambu; Mascarenhas; André Luis; Fernandes (Rômulo); Júnior Brandão; Tomas Bastos (Kayser); Júlio César (Wesley Natã). Técnico: Cláudio Tencati.

 

Brasil: Marcelo Pitol; Éder Sciola; Leandro Camilo; Rafael Dumas; Tiago Cametá; Leandro Leite; Sousa; Itaqui; Calyson (Welinton Júnior); Kaio (Toty); Michel (Lourency). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

 

Gols: Alisson (3min) e Rafael Dumas (9min) do primeiro tempo; Itaqui (35min, contra).

 

Cartões amarelos: Rafael Dumas pelo Brasil; Júnior Brandão, Júlio César e Alisson pelo Atlético.

 

Por Alice Silveira