O DESMANCHE COMEÇOU

 

 

SALVE CAÇULAS GIGANTES, está achando estranho algo sobre o Londrina hoje aqui? Não é dia de pré jogo, não é de pós, pois bem a notícia que temos para dar já era esperada por alguns torcedores, o Londrina está emprestando alguns jogadores. É, e dessa vez será para o Novorizontino, para a disputa do estadual, a boa notícia é a previsão de que voltarão para a disputa do Brasileirão. Dentre os jogadores estão Lucas Ramon, João Paulo, Higor Leite, Carlos Henrique, Felipe Marques e o xerife Dirceu. O técnico Roberto Fonseca também irá para o clube de Novo Horizonte. Já Dagoberto, mesmo fazendo uma publicação em uma das suas redes sociais com tom de despedida terá ainda uma reunião com Sérgio Malucelli para definir o que acontecerá em sua carreira, portanto é bom o coração se aquietar e esperar.

Alguns jogadores, cá entre nós não farão muita falta, entendedores entenderão, porém dentre eles estão os dois que conquistaram ao longo do tempo os nossos corações alvicelestes.  

 

(Foto: Página Oficial Roberto T. Fonseca)

 

Fonseca e Dirceu, um técnico e um zagueiro, quem diria que teriam algo em comum, quem não se lembra do ano de 2014?  em que no começo do ano estávamos perdidos no meio de tantas críticas e incertezas? Nosso xerife estava do outro lado do mundo, na Ucrânia e que ambos (torcedor e jogador) estavam com o coração nas mãos, cada um com seu motivo, naquela época ele voltou, trazendo em meio aos chacoalhões a esperança e a alegria, juntamente com o título do paranaense daquele ano e com o acesso. Xerife, novamente esperaremos ansiosos o seu retorno, pois com você em campo sempre haverá um: "VAMO LÁ, VAMO JOGAR". Agora um técnico, que também conseguiu trazer do seu jeito a esperança nesse ano de 2018.

Quem nos viu e quem nos vê. Estamos hoje lamentando não ter conseguido o acesso, se esquece como terminamos a primeira etapa do campeonato, é amigos na zona de rebaixamento, incrédulos na permanência na B. Com a chegada de Roberto Fonseca fomos ganhando não apenas jogos, mas a confiança e principalmente o orgulho de nossas cores, que agora estavam bem representadas em campo. Foi literalmente um pai para o Londrina, fazendo do arroz e feijão um banquete, tirando água de pedra, logo nós, acostumados à retranca, se é que vocês me entendem, fomos sem freios, sem medo de sermos felizes, ganhamos uma porrada de jogos em casa, e fomos destemidos visitantes, mas irão nos alfinetar dizendo: ‘'Veio o CRB e acabou com tudo". Não amigo, o pé do frango já tinha azedado lá atrás na dança de técnicos, ô infantilidade.

 

(Foto: Redes Sociais / Londrina Esporte Clube)


 

Fonseca e Dirceu, deixamos aqui nosso agradecimento pelo comprometimento com o nosso tubarão, como noticiado vocês  irão voltar, mas como não temos a certeza do amanhã e principalmente falando em Londrina Esporte Clube, levem consigo a nossa admiração e respeito.

PS: quando formos contar sobre o ano de 2018, iremos relembrar do técnico torcedor, feliz por treinar o Londrina Esporte Clube, que em suas comemorações corria, pulava e dava sarrada no ar, não tendo medo de nos fazer felizes. E ao nosso eterno zagueiro, que entre suas idas e vindas, o que sempre fica é o nosso amor e a certeza que estará sempre em nossos corações, o nosso eterno torcedor em campo.

 

Por Irmãs Prado