O equilibrado duelo entre Suécia e Suíça

 

 

Talvez esse seja um dos confrontos mais equilibrados desta fase. Se por um lado a Suécia vem de uma goleada sobre o México - garantindo o primeiro lugar no grupo - a Suíça mantém uma invencibilidade de nove jogos: são sete partidas disputadas antes da Copa e três duelos dentro da competição. Além disso, o retrospecto entre Suíça e Suécia se mostra estável. São cinco vitórias para cada lado e três empates. A última partida disputada entre as equipes aconteceu em um amistoso em 2002. Na ocasião, o placar permaneceu em 1 a 1. O resultado de amanhã certamente será imprescindível e improvável.

 

 

PREPARAÇÃO

A Suíça voltou aos treinamentos no último sábado (30), visando a partida diante da Suécia, que acontece nesta terça-feira (03) às 11 horas da manhã, no Estádio Krestovsky em São Petersburgo.

Para o embate das oitavas de final, o técnico Vladimir Petkovic não poderá contar com a presença de dois importantes atletas devido à suspensão pelo segundo cartão amarelo. Na defesa, Fabian Schar desfalca a equipe. O mais cotado para assumir sua posição é Johan Djourou. Além disso, o capitão Stephan Lichtsteiner também não entrará em campo e deve ser substituído por Michael Lang.

A provável Suíça deve contar com: Sommer; Michael Lang, Djourou, Akanji e Ricardo Rodríguez; Behrami, Xhaka, Shaqiri, Dzemaili e Embolo; Gavranovic.

Xhaka deve herdar a braçadeira de capitão. O atleta aproveitou para falar sobre o duelo desta terça-feira:

 

 

“Ainda temos muito pela frente, tomara que amanhã não seja o último jogo. E nem a próxima, pelas quartas. Vamos ver o que vai acontecer contra a Suécia.”

 

 

(Foto: Attila KISBENEDEK/AFP)

 

 

Em entrevista coletiva dada à FIFA, Djourou argumentou sobre a importância do jogo e acredita que o duelo será muito equilibrado:

 

 

"A Suécia está certamente ao nosso alcance. Este é um jogo de 50% de possibilidade para cada lado”.

 

 

Breel Embolo também enalteceu a força da equipe adversária. Além disso, o atacante lembrou da experiência que o elenco suíço conquistou após a eliminação da EuroCopa em 2016.

 

 

"A Suécia tem um time forte, mas estamos muito preparados. Vamos dar tudo de nós para alcançar as quartas de final. Dois anos atrás, perdemos para a Polônia nas oitavas da Eurocopa e tiramos nossa lição”.

 

 

Suíça e Suécia se enfrentam nesta terça-feira (03) às 11 horas da manhã, no Estádio Krestovsky em São Petersburgo, pelas oitavas de final da Copa do Mundo.

 

Por Francielle Fabro