O ETERNO CAPITÃO!

Toda vez que eu paro para escrever sobre ti, o coração aperta, os olhos enchem de lágrimas e algumas teimam ainda em fugir sem controle.

 

Dezoito de março de dois mil e vinte, o nosso Fernando Lúcio da Costa faz 42 anos, faz porque todos os dias eu ainda desacredito que, tu, Fernandão, não esteja mais aqui conosco.

 

Foto: Reprodução/Internet


 

O Capitão dos capitães, o dono da 9 e autor do gol 1000 no maior clássico brasileiro, o greNAL. A estreia dourada e significativa, marcada na história, o sinal abençoado que tu faria da tua história parte da nossa vida.

 

O Fernandão, no aumentativo mesmo, o gigantesco Fernando!


 

Foto: Ricardo Duarte


 

Tu nunca me decepcionou dentro de campo, mesmo quando o gol não saía, quando a vitória não vinha, quando o resultado não era o melhor, tu nunca foi a decepção. Mesmo na adversidade tu sempre nos representou, o olhar sério, a honra com que tu sempre vestiu a camiseta, e sei que aqui não falo somente como a torcedora colorada, por onde tu passou fez dos clubes que vestiu a camiseta tão gigantes como tu.

 

“Eu já torci pra car***, já confiei pra car*** nos meus ídolos quando entravam dentro de campo, porque eu sabia o que eles iam fazer lá dentro p***. E essa confiança, tem milhões de pessoas que tão depositando na gente hoje, e a gente tem que ser responsável o bastante pra entrar lá dentro e fazer por***! Pra merecer a confiança desses caras que tão lá! Vamo entra lá dentro e vamo fazer, vamo fazer! É hoje. É HOJE!”

 

E, foi! Foi um 17 de dezembro de 2006, foi contra um Barcelona e o melhor jogador do mundo, nascido e criado no maior rival.

 

Tu nos deu a América, pela primeira vez numa história tão vitoriosa, tu nos conduziu brilhantemente, o melhor jogador da edição, o artilheiro da campanha, mas acima de tudo o Capitão que jamais haverá. 

 

Tu CAPITÃO, tu és para sempre na nossa história o que ninguém mais será, mesmo que tu não tivesse nos levado ao topo do mundo, tu ainda assim seria um gigante, o dono eterno da 9 que é tão mais pesada depois de ti.

 

Comecei a escrever este parabéns mais de uma vez, não foram poucas as vezes que as lágrimas me venceram. De olhos fechados eu sinto ainda outra vez a dor de ter me despedido de alguém que eu nunca toquei e nem troquei olhares, mas que partiu deixando a dor da saudade de um membro da minha família.

 

Hoje, teu aniversário, mas tua história, teu legado, teu amor, tua fé por nós torcedores são sempre um pedaço do legado que eu prometo passar adiante.

 

Choro a tua despedida, a despedida de um ídolo dentro e  fora de campo, pela honra e gratidão de ter vivido para vê lo ser o Capitão dos capitães.

 

Foto: Reprodução/Internet

 

Feliz aniversário Fernandão, feliz 42 anos de uma vida que é eterna até que ainda bate um coração colorado aqui na Terra.

 

Olhai por nós, Fernandão!

 

Jéssica Salini

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.