O LEÃO RUGIU ALTO E MOSTROU O TAMANHO DA RAÇA!

EM UM JOGO COM OITO GOLS, SPORT  EMPATA COM ATLÉTICO-MG

 

A Ilha do Retiro hoje ferveu e foi palco de um jogo que será histórico no Brasileirão 2016, com muita raça pelo lado rubro-negro.

O Sport recebeu o Atlético-MG pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Jogando em casa, com o apoio de sua torcida, o Leão buscou reação no campeonato, já que enfrenta uma difícil fase nesse começo de Brasileirão.

 



Na raça, Sport empata com o Galo em jogo de oito gols

Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

 

PRIMEIRO TEMPO
 

Em primeiro tempo muito movimentado, o Atlético-MG teve mais posse de bola e aproveitou o lado esquerdo com Renê muito perdido em campo.

Aproveitando bem a posse de bola, aos 21 minutos Robinho lançou Júnior Urso, que só teve o trabalho de tirar de Magrão e abriu o placar para o Galo. A partir do primeiro gol, o jogo obteve um ritmo extremamente emocionante para quem assistia.

4 minutos depois, Rithely com muita raça e talento, acerta um belo chute fora da área, deixando tudo igual na ilha do Retiro.

2 minutos depois, Robinho sofre pênalti por Durval. O mesmo vai para a cobrança e marca para o Atlético-MG, deixando o galo mais uma vez mais próximo dos 3 pontos.

Aos 41 minutos, a rede balançou novamente para os atleticanos, ampliando a vantagem com Patric, que é ex-jogador rubro-negro, decidindo não comemorar, em homenagem a torcida.

A reação do Sport veio mais uma vez e aos 44 minutos, com um belo passe de Diego Souza, Gabriel Xavier recebeu e diminuiu para o Sport reanimando a esperança da torcida.

Robinho, com muita malandragem cavou um pênalti, que foi muito mal marcado pelo árbitro Rodrigo Nunes de Sá, numerando o total de dois pênaltis apenas no primeiro tempo. Robinho foi para a cobrança e deixou ao rubro-negros ainda mais longe de um bom resultado.

O primeiro tempo terminou com um total de 6 gols, sendo eles 4 para o Atlético-MG e 2 para o Sport.

 

SEGUNDO TEMPO
 

Os dois times voltaram para a segunda etapa sem alterações, mas com mudanças na postura em campo. Sport voltou totalmente mais a frente e o Atlético-MG mais recuado, buscando um contra-ataque. O leão só chegou com perigo aos 18 minutos, com uma cabeçada perigosa do zagueiro Matheus Ferraz.

Aos 25 minutos, o técnico Marcelo Oliveira fez a primeira substituição, colocando Pablo para a saída de Robinho. No lado rubro-negro, Oswaldo de Oliveira tentou dar mais fôlego ao lado direito de ataque, com a entrada de Lenis, na vaga de Everton Felipe

Em boa jogada trabalhada, Gabriel Xavier driblou Victor e tocou para o Edmilson, no meio da área, diminuir e incendiar a Ilha. Que foi ao delírio de vez dois minutos depois, com Diego Souza cobrando falta com categoria, deixando o goleiro atleticano parado. Com toda essa emoção e inquietação, o jogo terminou empatado, com uma surpreendente reação do Sport, levando a torcida a aplaudir o time ao fim da partida, pela raça e pela vontade de buscar o resultado.

Sport 4x4 Atlético-MG


 

Sport

Magrão; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Serginho, Gabriel Xavier, Diego Souza e Everton Felipe; Edmilson. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Atlético-MG

Víctor; Marcos Rocha, Gabriel,Tiago e Lucas Cândido; Leandro Donizete, Rafael Carioca, Júnior Urso e Patrick; Robinho e Carlos Técnico: Marcelo Oliveira.

Estádio: Ilha do Retiro.

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Assistentes: Rodrigo Henrique Corrêa (FIFA-RJ) e Dilbert Pedrosa Moisés (RJ). 


Millena dos Santos