O primeiro técnico brasileiro a conquistar uma Copa Sul-Americana

 

 

Em 2008, comandando o Internacional, Tite foi o primeiro técnico brasileiro a conquistar uma Copa Sul-Americana e o primeiro da história a sagrar-se campeão do torneio de forma invicta.

 

Foto: Acervo Internacional

 

Em 12/06/2008, Adenor Leonardo Bacchi, o nosso Tite, foi anunciado como o novo técnico do Sport Club Internacional de Porto Alegre-RS. Após passagens por Caxias, Grêmio, São Caetano, Corinthians, Atlético-MG e Palmeiras, ele chegou ao Beira-Rio com a missão de assumir o lugar de Abel Braga. E assim o fez.

 

 

Sem título.png

Foto: Jefferson Bernardes

 

Foi com o manto vermelho que conquistou o seu primeiro campeonato internacional. No dia 03/08/2012, Tite sagrou-se como o primeiro técnico brasileiro a erguer a taça da Copa Sul-Americana e o primeiro da história da competição de forma invicta. Foi uma final de arrepiar. No tempo normal, o colorado de Tite perdeu o jogo por 1 a 0 para o Estudiantes de La Plata. O resultado obrigou a realização de uma emocionante prorrogação de 30 minutos. Aos 8 minutos da segunda etapa do tempo extra, Nilmar marcou o gol que garantiu a conquista do título inédito: 1 a 1, resultado que servia ao Inter, já que havia vencido o jogo de ida na Argentina. Pela primeira vez na história, a taça era brasileira.

Mas não parou por aí. Em 2009, ano do centenário colorado, Adenor comandou o Internacional na conquista do seu 39º título estadual, também de forma invicta e com um placar de 8 a 1 sobre o Caxias, dentro do Gigante.

 

 

Foto: Jornal Zero Hora

 

 

Ainda em 2009, a América parecia pequena para Tite e ele atravessou o mundo para erguer mais uma taça. Após vencer a Sul-Americana, Adenor foi campeão da Copa Suruga Bank, um torneio internacional oficial entre os campeões da Copa J. League e da Copa Sul-Americana do ano anterior, realizado no Japão. Essa também foi a primeira vez que um técnico e um time brasileiro, foram campeões da competição.

 

 

Foto: Baú do Futebol

 

 

Tite ainda levou o colorado à final da Copa do Brasil, contra o Corinthians neste mesmo ano, ficando com o segundo lugar. Ao mesmo tempo em que comemorava o bom momento, veio o grande baque. A perda do pai, seu Genor, aos 74 anos. Ele estava internado há 28 dias em um hospital de Caxias do Sul e a notícia chegou ao treinador em uma quinta-feira à noite, dia 30 de julho de 2009, logo após a vitória sobre o Barueri no Brasileirão.

Em outubro de 2009, Tite deixou o Inter, e em 2010 assumiu o Al—Wahda, dos Emirados Árabes mas ainda naquele ano retornou ao Corinthians. Apesar de curta, a passagem de Adenor pelo Internacional foi vitoriosa, com exemplo de dedicação e comprometimento, deixando sua marca no coração da torcida colorada.

 

Fontes: Zero-Hora, Globo Esporte, Revista Colorada, Revista Placar.


Saudações coloradas, Melina Bölner.