O RENASCIMENTO DO "CLUBE DA FÉ"!

Da união entre a Associação Atlética das Palmeiras e alguns jogadores e membros da diretoria do Club Athlético Paulistano, foi fundado o São Paulo Futebol Clube, no dia 26 de janeiro de 1930. Mantendo as tradições, e em homenagem aos clubes, o uniforme seria estampado com as faixas nas cores vermelho e preto.

 

Fonte: https://media2.saopaulofc.net

Mas, em abril de 1935, mesmo com o time tendo conquistado alguns títulos, boa parte dos dirigentes estava insatisfeita com os rumos que estavam sendo tomados no futebol brasileiro, e acharam por bem se juntar ao Clube de Regatas Tietê, sendo essa união aprovada no dia 14 de maio do mesmo ano.

Assim como até hoje tantas opiniões divergem de outras, na época alguns dos sócios antigos, inconformados, resolveram estabelecer novamente a equipe de futebol, que deu surgimento ao Clube Atlético São Paulo, no dia 4 de julho.

E depois de tantos problemas e obstáculos, em 16 de dezembro de 1935, renascia o São Paulo Futebol Clube, o “Clube da Fé”, segundo o jornalista Tomás Mazzoni. Foram muitas lutas e uma imensidão de vitórias, que até hoje encaminham com maestria “O Mais Querido”.

 

Fonte: https://media2.saopaulofc.net

Em 1985, foi erguido na Rua 11 de Agosto, na Praça da Sé, um monumento em homenagem aos 50 anos da fundação do São Paulo, em frente ao local onde foi feita a reunião que culminou na criação do nosso Tricolor. Mas ele foi depredado por vândalos, e passado um tempo, será reinaugurado nesse sábado (19), às 9:30 (horário de Brasília). Que esse ato possa ser um novo marco para o ressurgimento do futebol do São Paulo, que há muito, parece ter sido esquecido, fazendo jus ao “as tuas glórias vêm do passado” do nosso tão famoso hino, e mais ainda, que seja o despertar para que o clube volte a ser “honra e glória do Brasil”.

 

Fonte: https://www.saopauloantiga.com.br

Ontem, 16 de dezembro de 2015, foi o aniversário de 80 anos da refundação desse clube, e apesar de ser uma data especial, o torcedor são-paulino não tem muito o que comemorar. E não! Aqui “comemorar” não se trata de ganhar títulos, mas de manter a integridade de um clube tão vitorioso, que antes era exemplo para tantos outros, e hoje vive no marasmo.

Falta pouco mais de 1 mês para o início da temporada, o Tricolor está parado no tempo, e ainda tropeça em muitas das pedras que existem em seu caminho, ficando para trás em relação aos seus principais rivais, que já possuem um planejamento para o ano que vem. Ao que tudo indica, o São Paulo terá mais um ano internamente complicado, e resta aos são-paulinos, e a quem quer o bem do clube, manter a fé e torcer para que 2016 seja mais proveitoso e vitorioso.

 

Renata Chagas