O SONHO ACABOU, PORÉM O ORGULHO NÃO

 

 

Foto: Reprodução Internet

 

Na tarde desta sexta-feira (28), no estádio Maracanã, o sonho de ser campeão acabou para a Vinotinto. Como já era de se esperar, a Argentina dominou do início ao fim, sem chances para a Venezuela.

O futebol que fez a Venezuela se classificar em segundo e o empate diante a seleção brasileira, não foi visto no jogo de hoje contra a Argentina. Os venezuelanos começaram muito mal, tanto que aos 9 minutos do primeiro tempo já  sofreram o gol. Lautaro fez para os argentinos em chute de letra.

É verdade que melhoraram um pouco depois, mas nada que assustasse a meta do goleiro argentino.

No segundo tempo, precisando partir pra cima em busca do empate, o treinador Dudamel em uma tentativa de mudar o jogo, lançou o meia-atacante Soteldo no lugar do zagueiro Mago. Hernández, teve ótima oportunidade nas costas da defesa argentina, mas parou em Armani. 

Tem um ditado que sempre fala: Quem não faz, leva. E ele nunca fez tanto sentido como nesta partida, já que logo após perder uma  chance que podia mudar o ritmo do jogo, a Venezuela tomou o segundo gol da Argentina. Acabando assim com qualquer reação de mudança da Vinotinto.

Aos 28 minutos, Agüero chutou, o goleiro venezuelano soltou a bola nos pés de Lo Celso, que apenas teve o trabalho de empurrar para as redes: 2 a 0.

Mesmo os membros da Vinotinto se encorajando para o confronto, não conseguiram fazer história e igualar 2011, quando estiveram na semifinal pela única vez. Vão voltar para  casa sem vingar a eliminação da Copa América Centenário, em 2016, quando também caíram nas quartas para os argentinos.

Após a derrota para a Argentina e a consequente eliminação da Copa América, Rafael Dudamel, técnico da Venezuela, lamentou o revés, mas disse que o confronto entre Brasil e seu maior rival é bom para a competição.

 

"O grande beneficiado é o torneio, os brasileiros devem estar felizes, vão enfrentar seu maior rival. Ninguém quer perder esse jogo (Brasil x Argentina). O que acontecer marca a vida de todos. O Brasil deve estar muito feliz", afirmou.

 

Dudamel lamentou o jogo coletivo venezuelano, mas disse sair da competição com a cabeça erguida. Ele ressaltou que as seleções rivais olham a "Vinotinto" com outros olhos.

A Copa América para a Vinotinto chegou ao fim, porém aprendemos muitas coisas ao decorrer dos jogos, aprendemos a valorizar nossa família, nosso país e o principal, o FUTEBOL muda um país.

O próximo jogo da Venezuela será no dia 10 de Setembro contra a seleção Colombiana, será um amistoso. Assim, encerro minha participação na Copa América com o coração cheio de alegria, por ter aprendido um pouco mais sobre a cultura venezuelana.

E só posso deixar dias melhores para a Vinotinto.

 

Por Elluh Ferreira