“O sonho de dar alegria com defesas, como goleiro.”

Como diz Samuel Rosa “Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?”, e com o Marcelo Pereira, de 19 anos não foi diferente.

Nascido no interior da Bahia, ele sempre teve um sonho diferente da maioria, enquanto os outros garotos queriam ser jogadores de linha e goleadores, ele queria dar alegria às torcidas de outra forma, com defesas, como goleiro.

Foto: arquivo pessoal

A primeira oportunidade para realização de seu sonho surgiu quando ele tinha 16 anos. O menino do interior precisava largar tudo para ir a capital, com o apoio da sua mãe, mas contra a vontade de seu pai, ele iniciou uma longa jornada em busca de seu objetivo. A saudade da família doía, mas precisava ser sentida.

Ele foi incluído no grupo de atletas do Salvador Futebol Clube, passou um ano lá e não teve muitas oportunidades. Tentou novamente no Esporte Clube Bahia, mas seu contrato finalizou e ele não foi aproveitado. Parecia o fim...

Foi quando um olheiro do Sport Club do Recife conversou com seu empresário sobre uma chance no time, trazendo ele pra Recife no inicio de 2014, mas as coisas só começaram a dar certo em 2015, quando ele teve sua primeira oportunidade com a camisa do Leão na Copa São Paulo.

Marcelo tem como inspiração o goleiro Magrão e está tendo a oportunidade de treinar com ele, já que divide a rotina entre os treinos com a categoria de base e com a equipe profissional do clube. E isso já é motivo de grande alegria e uma motivação a mais para o jovem que está disputando o Campeonato Pernambuco Sub-20.

O time rubro negro terminou a 1ª fase da competição invicta, e a 2ª fase na ponta da tabela, com uma surpreendente goleada de 4 a 0 nas semifinais, a equipe está classificada para as finais que aconteceram nos dias 8 e 15 de novembro.

Time sub-20 que está disputando o campeonato estadual. Foto: arquivo pessoal

Assim com Marcelo, há muitos outros diamantes nas categorias de bases dos clubes, esperando apenas alguém que enxergue além e aceite a missão de lapidá-los.

O objetivo do jovem goleiro é se tornar profissional e se firmar no time titular.

Diante do bom trabalho que vem sendo feito na base rubro-negra os torcedores podem esperar uma nova geração de craques bastante promissora e com vontade de vencer, a vontade do clube de lapidar os diamantes que chegam está revigorando a esperança de muitos admiradores do bom futebol.

Beatriz Cunha