O verdadeiro gigante veste verde e branco!

(Imagem: Quentes da Jaconera)

Para todos que falaram que o Juventude não teria chances contra o Internacional, mostramos o peso que a nossa camisa verde e branca ainda tem, em casa vimos a raça da equipe que junto com cada torcedor queria sair com aquela taça, vimos que apesar do favoritismo podíamos virar aquele jogo, pois nossos jogadores nos fizeram acreditar que podíamos sim ser campeões, podíamos reverter aquele 1 x 0. Sim, somos vice-campeões e com MUITO orgulho, orgulho da raça de cada jogador que entrou em campo para defender o nosso manto, orgulho de termos chegado até onde chegamos, orgulho de cada um dentro e fora deste clube que fez tudo isso acontecer, a dor da derrota fica pequena diante da alegria de ver que temos um time de guerreiros.

Talvez a falta de experiência de alguns atletas do clube tenha pesado mais do que era esperado, para uma final como esta era necessário ter sangue nos olhos, não bastava apenas ir lá e jogar, era necessário se entregar de corpo e alma, assim como fizeram nos jogos da semi-final, derrubando mais uma vez o tal "imortal".

A pressão era muita, pois afinal tínhamos perdido o primeiro jogo em casa, a torcida adversária, em casa, muito pouco interferiu... Mas em compensação a responsabilidade de estar ali defendendo nossas cores em um jogo tão importante talvez tenha sido um dos grandes fatores que influenciaram na segunda derrota do Juventude. Após o segundo gol foi visível o desespero em campo, um time completamente perdido que parecia não ter mais forças para continuar ali tentando.

E como sempre os "erros" da arbitragem favorecendo o time da capital, e os jogadores que só de passar perto já estavam jogados ao chão... Eu digo e repito O JUVENTUDE É GIGANTE, gigante por não precisar jogar sujo, por não precisar de ajuda de arbitragem, por ter chegado até a final mesmo sendo o tão falado "timinho de série C", por ter passado do Grêmio provando que o Juventude é muito mais que isso, mesmo não sendo um time de milhões investidos, mesmo estando na terceira divisão do brasileirão.

(Foto: Quentes da Jaconera)

O desrespeito com os jogadores na entrega das medalhas é apenas mais uma prova do quanto a Federação Gaúcha não está nem aí para os times do interior. E o tapa na cara dos mesmos que não demonstraram respeito pelo elenco alviverde veio com 8 indicações para a seleção do gauchão, sendo 3 jogadores destes escolhidos em suas respectivas posições como melhores do campeonato.

Por mais respeito ao interior, juntos somos mais fortes!

Por Fernanda Andreazza