OBRIGADA SÃO LENO!!!

 

(Foto: Arsenal.com)

 

Nove vitórias consecutivas jogando em casa (14 no total). Uma atuação brilhante de Bernd Leno, e vários destaques positivos, como Sokratis, Maitland-Niles (no segundo tempo), Lacazette e Aaron Ramsey. E, de brinde, acabamos com a invencibilidade do Manchester United de Solskjaer, que desde que assumiu a equipe, ainda não havia perdido nenhuma partida na Premier League.

 

Esse foi o resultado da escalação mais ofensiva que já vi Unai Emery montar para o Arsenal até hoje. E no que depender de mim, pode montar essa escalação sempre (acrescentando Torreira)! Que jogo maravilhoso dos Gunners!

 

No primeiro tempo, começamos com tudo, impondo nosso jogo e acuando o adversário, e logo aos doze minutos, Granit Xhaka mandou um chutaço de fora da área, que fez uma curva e acabou enganando De Gea, que acabou aceitando. Muitos acusaram o goleiro de ter falhado, mas para mim foi mais mérito do nosso suíço do que demérito do espanhol.

“XHAKA BOOOM!”

(Foto: Tom Jenkins/The Guardian)

 

Apesar da ofensividade do time de Londres, os Red Devils também criaram várias chances perigosas de gol, incluindo duas bolas na trave e mais alguns lances que exigiram defesas fenomenais de Bernd Leno, como a do lance abaixo (vai ter duas fotos do Leno sim porque ele foi o cara ontem!).

 

Você colocaria sua mãozinha na frente de um chute à queima roupa DO LUKAKU?!

(Foto: Twitter Arsenal.com)

 

No segundo tempo os Red Devils começaram a atacar mais e a pressionar a nossa saída de bola, e por alguns momentos pensei que nossa felicidade iria acabar. Mas conseguimos contê-los e nosso incrível Leno ainda fez mais uma defesa espetacular, tirando com o pé uma bola à queima roupa de Lukaku (que deve ter tido pesadelos com o goleiro essa noite).

 

Mais para a metade da partida, em jogada individual, Lacazette sofreu pênalti, e para enfartar a todos nós, entregou a bola para Aubameyang (que havia perdido um pênalti semana passada contra o Tottenham) bater. Dessa vez Auba acertou, chutando no meio do gol - ainda acho que o Laca deveria ser nosso batedor oficial, não boto nenhuma fé no gabonês batendo pênaltis, simplesmente não é a dele.

 

Enfim, após o segundo gol, o United desanimou e não ofereceu mais perigo aos Gunners. Final da partida: 2 a 0 para o Arsenal, e só alegria para a torcida!

 

Com essa vitória, agora estamos na quarta colocação com 60 pontos, somente um ponto atrás das galinhas, que perderam de virada para o Southampton (kkkkkkkk) e estão cada vez mais próximos de acabar perdendo a vaga para a Champions.

 

Vale a pena lembrar que, nos próximos jogos que faltam para o Campeonato terminar, nós não temos mais nenhum dos “Big 6” para enfrentar, enquanto T*ttenham, Manchester United e Chelsea ainda pegarão 2 desses times. Ou seja, EM TESE, está menos difícil para nós. Somente temos que ter em mente que a) muitos jogos são fora de casa, onde temos aproveitamento péssimo; e b) alguns times “pequenos” que enfrentaremos são bastante perigosos, principalmente o Wolverhampton e o Watford, na minha opinião.

 

Fazendo uma pausa na Premier League, nossa próxima partida será nesta quinta-feira (14), quando enfrentaremos o Rennes novamente pela Europa League, uma semana após a vergonhosa derrota por 3 a 1 que sofremos na casa deles. Mas agora o jogo será no Emirates e, se tivermos a mesma entrega que tivemos ontem, o 2 a 0 (mínimo necessário para passar de fase) é bem possível de se alcançar.

 

P.s.: Gostaria de enaltecer o bolão que Aaron Ramsey jogou ontem: foram 8 carrinhos, 12 disputas de bola ganhas e 12.7km percorridos, ninguém na partida foi melhor que ele nesses três quesitos. Cada vez que lembro que ele vai embora (de graça, diga-se de passagem) me dá vontade de chorar.

 

COYG!

Bárbara Ayres