Olha o que o Willian fez!

Em meio à enxurrada de críticas que a seleção brasileira recebia seja pela falta de organização dentro de campo, falhas de alguns jogadores, ou os esquemas táticos do Dunga, eu conseguia ver um jogador que se destacava. Não, não estou falando do Neymar. Estou falando de Willian, meio campo do Chelsea e da seleção. E isso não é só porque ele fez dois dos três gols do Brasil contra a Venezuela, no Castelão, Willian vem chamando a atenção há tempos.

 

Foto: Rafael Riibeiro/CBF

Quando a seleção fez os dois amistosos contra Costa Rica e Estados Unidos e apresentou aquele futebol sofrível, que nos fez sentir saudades da seleção de anos anteriores que tocava a bola, finalizava bem e ia para cima do adversário, Willian conseguiu ir bem mesmo quando o resto da equipe era apática, errava passes e não chegava ao ataque. Lembro-me que as principais jogadas individuais nesses amistosos eram do meio-campo do Brasil.

As eliminatórias começaram e no jogo contra o Chile, a mesma coisa, Willian tentou construir boas jogadas. A maioria das jogadas do Brasil saía dos pés da dupla, Douglas Costa e Willian. Com boa movimentação, o jogador sempre aparecia e aparecia bem.

Para a partida contra a Venezuela uma certa desconfiança rondava o torcedor brasileiro. Primeiro porque a seleção não foi bem no primeiro jogo. “Ah, mas é a Venezuela”, pensavam alguns, mas a máxima de que “não existe mais bobo no futebol” vale para todo mundo. Até para a seleção “vinho tinto”. A confiança estava tão em baixa que o próprio William falou que ganhar da Venezuela de 1 a 0 já estava bom demais – isso diante de um adversário que era um freguês conhecido por levar goleadas ( quem não se lembra daquele golaço do Ronaldinho Gaúcho em que o Galvão Bueno gritou “Olha o que ele fez!” e que terminou 7 a 0 para o Brasil em 1999? ).

Já que 1 a 0 era um resultado bom, o próprio Willian foi atrás de providenciar o bom placar. Aos 36 segundos de jogo, após erro da zaga venezuelana, Willian partiu e chutou uma bomba ara abrir o placar. O time adversário não se intimidou e foi para cima, o Brasil se defendeu bem e apresentou uma atitude diferente do jogo contra o Chile. O time chegava mais ao ataque, mais jogadores iam à frente. Aos 41 minutos, William aumentou o placar após bela jogada de Felipe Luís pela esquerda e corta-luz de Oscar.

A Venezuela diminuiu aos 19 minutos após cobrança de escanteio e, de cabeça, Santos diminuiu (Brasil sempre sofrendo com bola alçada na área!). Mas Ricardo Oliveira ampliou as 28 minutos e deu números finais ao jogo, Brasil 3 a 1. Willian foi muito bem em campo... e faz tempo que ele vem fazendo isso.

Um jogo não é parâmetro para dizer que o Brasil está bem e evoluiu. Jogou bem hoje, pode não ir tão bem no próximo – contra a Argentina, em Buenos Aires – mas em meio aos altos e baixos da seleção, a regularidade de Willian com a camisa canarinho rendeu bons frutos, ou nesse caso, bons gols e uma boa vitória.

 

Camila Leonel