OS OUTROS QUE LUTEM!

COELHO VENCE MAIS UMA E VOLTA AO G-4 

 

Foto: Mourão Panda / América

 

Em uma tarde de dilúvio em Belo Horizonte, o Coelhão também fez chover em campo. Pela 36ª rodada da série B do Campeonato Brasileiro, o América-MG enfrentou o Vitória, venceu por 2x1 e fez valer o mando de campo. O jogo, realizado na Arena Independência, começou com muita chuva às 17h. Com a vitória, o Coelhão chegou aos 58 pontos e voltou à 3ª colocação. O time baiano continua em 13º lugar e manteve os 42 pontos. 

 

O América jogou hoje com algumas modificações no tem titular. O Coelho foi a campo com Airton, Leandro Silva, Ricardo Silva, Lucas Kal e Sávio, Maranhão, Zé Ricardo, Juninho e Matheusinho, Viçosa e Felipe Azevedo.

 

SOBRE A PARTIDA

 

O América entrou em campo decidido a buscar mais uma vitória rumo à série A do Brasileirão. Com apenas 1  minuto de jogo, o Capitão América, Ricardo Silva, abriu o placar de cabeça. O primeiro gol trouxe tranquilidade ao time americano e já aliviou o nervosismo da torcida. Diferente de outras vezes, o América não se acomodou com o placar favorável e continuou atacando a equipe do Vitória. O Coelho teve chances também com Felipe Azevedo e Matheusinho, que pararam nas mãos do goleiro Martín Rodríguez.

 

No segundo tempo, um susto. O time baiano voltou com mais vontade e conseguiu o gol de empate, aos 5 minutos. A partir daí, o América precisou ser determinado para sair de campo com mais três pontos. Com o apoio de cerca de 7 mil pessoas, o Coelho conseguiu a virada aos 13 minutos, com Juninho, que foi destaque no jogo e deve estar até com dor nas costas de carregar esse time! Em entrevista ao site SuperEsportes, o volante americano ressaltou o empenho da equipe. “Vamos lutar até o fim, não tem nada conquistado ainda. Mas se continuar com essa união, com a força da torcida, eu creio que a gente pode conquistar o acesso”, afirmou.

 

O Coelho conseguiu vencer em casa para a alegria do encontro pé quente das colunistas americanas do Blog MEC!

 

Foto: Acervo Pessoal 

 

Por Rayssa Rocha