OS PRIMEIROS NOVENTA MINUTOS JÁ FORAM

 

E foram em branco…

 

(Foto: Ivan Storti/SantosFC)

 

Na noite desta quarta-feira (15) o Santos enfrentou o Atlético-MG no Independência, em Belo Horizonte, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Um placar em branco deixou a vaga em aberto para o dia 6 de junho, no Pacaembu.

 

O jogo

 

O Peixe entrou em campo com uma escalação até então conhecida do torcedor, com Everson no gol, Gustavo Henrique, Felipe Aguilar e Lucas Veríssimo; Victor Ferraz, Diego Pituca, Jean Lucas, Jean Mota (Eduardo Sasha, aos 26’ 2°T) e Jorge; Derlis González (Soteldo, aos 17’ 2°T) e Rodrygo (Cueva, aos 31’ 2°T). O técnico santista, que cumpriu suspensão e assistiu a partida de um camarote, vai ter muito o que corrigir.

 

Comandante interino. Seria esse o motivo do ‘apagão’ santista?

(Foto: Ivan Storti/SantosFC)

 

Na primeira etapa o ataque santista criou algumas poucas chances de gol, porém, a falta de um centroavante - o que tira o sono do torcedor -, e a pontaria que muitas vezes me faz pensar que fui eu quem chutou aquela bola, não ajudaram. Victor Ferraz e Jean Mota fizeram Victor trabalhar, mas nada muito animador.

 

O Santos voltou para o segundo tempo com a mesma formação, mas sem a mesma vontade vista no início do jogo. O Galo tentou e conseguiu levar perigo à meta santista, Éverson defendeu o chute de Cazares, minutos depois do atleticano entrar em campo, e de Nathan. No finalzinho do jogo, uma pressão do adversário, mas a defesa estava atenta e se saiu muito bem.

 

(Foto: Ivan Storti/Santos FC)

 

Como fica: para se classificar, o Peixe precisa de uma vitória, empate por qualquer placar leva a decisão para os pênaltis. Oremos!

Pelo Campeonato Brasileiro, o Santos enfrenta o Palmeiras, no Pacaembu (mando palmeirense), no sábado, às 19h (de Brasília). Seguimos!

 

Andra Jarcem, com o Santos onde e como ele estiver.