Oswaldo de Oliveira é o novo comandante do Sport

Arnaldo Barros Júnior: "O primeiro nome que escolhemos foi o de Oswaldo de Oliveira. Não houve contato com nenhum outro treinador". 

 

Oswaldo de Oliveira foi anunciado como técnico do Sport na noite dessa terça (26). A apresentação ainda não tem data marcada, a tendência é que sua estreia aconteça contra o Santa Cruz, dia 4 de maio, pelo campeonato pernambucano.

 

Foto: UOL Esporte

 

O novo técnico rubro-negro tem 65 anos e iniciou a carreira de treinador em 1999 no Corinthians, onde ficou por duas temporadas e conquistou um Paulistão, um Brasileirão e um Mundial de Clubes da Fifa. Depois, passou por Vasco da Gama, Fluminense, São Paulo, Flamengo, Vitória, Santos, Al Ahli-QAT, Cruzeiro e Kashiwa Antlers-JAP. 

 

Após quatro anos no clube japonês, voltou ao Brasil para trabalhar no Botafogo, onde conquistou o Campeonato Carioca e levou o Fogão à Copa Libertadores. Esse, porém, foi seu último bom trabalho, pois teve passagens ruins por Santos, Palmeiras e Flamengo. 

 

Oswaldo desembarca no Recife nesta quarta (27) com o auxiliar Luiz Alberto Silva, o preparador físico Ricardo Henriques Pinto e o analista de desempenho Thiago Larghi, que foi um dos analistas de desempenho da seleção brasileira durante a Copa do Mundo de 2014. 

 

O Sport agora conta com dois analistas: Thiago Duarte, que está no clube desde 2014 e já passou por aqui em 2012 e Thiago Larghi. 

 

Com essas chegadas, Thiago Gomes comandará o time pela última vez nesta quinta-feira, contra a Aparecidense, depois voltará ao cargo de auxiliar técnico para as finais do estadual e deixará o Sport após o fim do Campeonato Pernambucano. 

 

Do atual elenco do Sport, apenas o volante Luiz Antônio já trabalhou com o técnico Oswaldo de Oliveira. Os dois estiveram juntos no Flamengo, no ano passado, justamente no último trabalho do treinador. O atleta foi titular de apenas quatro jogos do Flamengo na Série A sob o comando do treinador e esteve no banco de reservas sem ser utilizado outras 12 vezes.  

 

Nos últimos quatro anos, Oswaldo de Oliveira tem um aproveitamento de 60%. 114 vitórias, 57 empates e 55 derrotas em 226 jogos. 

 

Oswaldo terá quatro treinos para armar um bom meio de campo, melhorar o ataque e ajustar a marcação para que o time volte a entrar em campo como estamos acostumados a ver. Um Sport com raça, alma e identidade. 

 

Beatriz Cunha