Para as mulheres que amam futebol

 

 

 

Este texto é dedicado em especial às mulheres que amam o futebol. Aquelas que não se importam com a chuva fina e o vento frio durante a partida, e as que enfrentam filas enormes para a compra de um ingresso. Essas que se fazem presentes em qualquer canto do estado ou até mesmo do país. Que passam o batom de acordo com o tom da sua camiseta e que carregam o orgulho e as cores de seus respectivos clubes, onde quer que estejam.

Aquelas que acordam cedo no domingo de jogo e que abrem as sedes de suas torcidas para se dedicar ao que tanto amam. Esse texto é para todas aquelas que sofreram preconceito nas arquibancadas e que já foram questionadas sobre as regras do impedimento. Serve também para as que sabem a escalação completa de sua equipe na próxima rodada do campeonato. Essas que brigam com o juiz em um lance duvidoso e as que se reúnem para tomar cerveja nas horas que antecedem a um clássico.

Esse texto também é dedicado para aquelas que trocam compromissos por partidas de futebol e insistem em ver o VT do jogo quantas vezes forem necessárias. As que ficam somando prováveis pontos na tabela e aquelas jogadoras assíduas do cartola. Esse texto vai para as que dedicam suas horas extras em prol de ações sociais aos seus clubes. Gandulas, bandeirinhas, jornalistas e jogadoras, por elas, que se impõem diante de uma área tomada por homens.

Esse texto é para todas as apaixonadas, fanáticas e envolvidas no mundo do futebol. Vocês deixam as arquibancadas mais bonitas. Seu lugar é no estádio, na bancada, no meio da torcida organizada, fazendo o nome do seu clube ecoar. Seu lugar é incontestavelmente onde você quiser. A todas as mulheres que se fazem presentes no mundo do futebol, Feliz Dia Internacional da Mulher.

 

 

 

Luiza Santarem, torcedora do Caxias.

Foto: Class Fotografia

 

 

 

 


 

Por Francielle Fabro