Para carimbar o passaporte para a final!

 

 

 

Na próxima quinta (30), o Clube de Regatas Flamengo irá a Barranquilla enfrentar o Junior (de mesmo nome) para o jogo de volta da semifinal da Sul-americana. Haja coração para nós torcedores!

O jogo de ida nos deixou nervosos quando Diego Alves, nosso goleiro titular, saiu machucado e apenas um minuto depois tomamos o gol. Mas nos recuperamos, e apesar dos vários sustos, conseguimos virar e quase ampliar. Saímos de campo com esperança de garantir nossa passagem rumo a final. 

A partida não será fácil, jogar fora de casa nunca é, ainda mais em confrontos internacionais. Entretanto cabe a nós, torcida, acreditarmos que esse time, que tanto nos frustra, irá redimir e levantar a taça. Para nós só falta um pouco mais de 90 minutos até a final. Se somos iludidos, não estamos nem aí, aqui é "Flamengo até morrer".

A equipe já tem desfalques confirmados, Guerrero, Diego Alves, Berrío e Everton que voltou a sentir dores. A semana começou conturbada depois da derrota para o Santos de virada e em casa.

 

(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

 

As duas falhas do Alex Muralha que acarretaram na vitória do adversário fizeram explodir o caldeirão de pressão sobre ele e o resto do time. Se tivesse vencido a vaga na pré libertadores já estaria praticamente garantida, deixando esse jogo de volta da semifinal um pouco menos tenso. Entretanto a derrota intensificou a crise e o só o time indo para final para apaziguar os ânimos. Já no embarque protestos de torcedores com direitos a ameaças. O clima que já seria tenso se tornou ainda mais estressante.

A equipe chegou ontem à noite na cidade de Barranquilla mais ou menos às 23h (Horário de Brasília) e a previsão é que hoje (29) eles irão fazer o reconhecimento do campo, talvez um treino, no horário da partida que será amanhã (30). Essa quinta vai ser de muitas emoções, Paolo Guerrero terá seu julgamento na Suíça sobre o doping. Esperamos e torcemos pelo melhor para o atleta.

 

(Foto: Gilvan de Souza/CRF)

 

Não dá para não pensar nesse fatídico dia, 29 de novembro, dia da queda do avião da Chapecoense. Afinal nosso treinador era quem comandava o adversário da equipe brasileira e justo exato um ano depois lá está ele comandando um time brasileiro numa “decisão” para tentar levantar a taça da Sul-americana. Ainda é a semifinal, mas tem um peso enorme essa classificação para a nação rubro-negra.

A questão do momento é: quem vai fechar o gol do Mengão? Os três goleiros inscritos viajaram: Cesar, Thiago e Muralha. Para quem acredita em destino, foi exatamente nessa ordem que os cada um deles desembarcaram do ônibus, talvez seja um presságio ou apenas uma coincidência. Quem está sendo mais cotado a assumir o número 1 é Cesar. Os detalhes são os seguintes: Muralha não vive um bom momento e falhou dramaticamente nos últimos jogos; Thiago vem de uma lesão no punho que o tirou da final da Copa do Brasil e Cesar não faz uma partida oficial a dois anos. Pressão, nervosismo e tensão não irão faltar. Porém nós torcedores acreditamos – ok, o Muralha é exceção- e confiamos que quem entrar vai impedir qualquer bola entre ou quem sabe nossos meias e atacante se inspirem, ataquem muito e façam gols (isso tem mesmo) que nosso goleiro possa até descansar. Brincadeiras à parte, torcemos que a preparação tenha sido intensa e o trabalho seja cumprido.

Nas entrevistas nossos jogadores sabem da imensa responsabilidade e tem consciência que essa final e esse título nos dará a redenção dessa temporada furreca que esse elenco de luxo fez. Essa taça é para essa nação que tanto apoia, vibra e joga junto! Agora só faltam um pouco mais que 90 minutos para a carimbar o passaporte para a final! Chegou a hora dessa equipe mostrar em campo seu valor e sua força, e lembrar que mesmo de longe o nosso lema é “és time tradição, raça, amor e paixão”.

 

- Possível Escalação: Cesar, Pará, Réver, Juan, Miguel Trauco, Gustavo Cuellar, William Arão, Éverton Ribeiro, Diego, Frederico Mancuello e Felipe Vizeu.

 

A partida será às 22h30, qualquer empate ou vitória rubro-negra classifica o Flamengo, já o Júnior Barranquilla precisa de uma vitória e não pode tomar gol, mas por ter marcado fora de casa, na primeira partida, tem uma certa vantagem porque nessa fase, isso é critério de desempate. Então vai pra cima deles Mengão, rumo a final e a taça!

 

Obs. Só queria reiterar minha opinião contra a qualquer tipo de violência em nome do futebol!

 

Por Paula Barcellos