Para matar a saudade ou se preocupar um pouco mais.

 

Não vale ponto! Então não precisa vencer?

 

Vamos tentar ver esses amistosos pelo ponto de vista de Jair Ventura: são apenas testes! Testes para dar “cara ao time”, para “ajustar” os meninos e corrigir possíveis (sim, possíveis!) erros.

 

Então, o resultado (uma derrota e um empate) é irrelevante, certo? Não exatamente, mas…

 

O Santos está em território mexicano desde o dia 5 de julho e pretende retornar ao Brasil na manhã de quinta-feira, porque já na primeira rodada pós Copa do Mundo, temos um clássico para vencer. E talvez, por quê não, os ajustes do seu Jair já começarem a trazer resultados.

 

Instagram Oficial

 

Foram dois jogos, e o Santos não venceu nenhum dos dois.

 

Contra o Monterrey, o primeiro adversário (sábado, 07), o Peixe tinha no seu histórico, até então, um único confronto. A partida aconteceu em 1971 e acabou com um gol para cada lado.

 

O Santos de Pelé agora é o Santos de Rodrygo, e dessa vez a história foi outra. Em um comportamento muito parecido com o dos últimos jogos que disputou, o alvinegro sofreu com a marcação dos mexicanos. Mesmo com cinco mudanças no segundo tempo, Jair não conseguiu reverter o placar. Um à zero saiu barato para o Santos.

 

Contra o Querétaro (jogo de ontem, 10), o Peixe também não conseguiu marcar, apesar das várias finalizações. Em um show de desperdício, Copete fez dois, mas o árbitro anulou. Após sete mudanças, o Santos saiu de campo apenas com o empate.

 

Vale destacar: o crescimento de Diego Pituca. O meio campista chegou ao profissional sem grandes expectativas, uma opção para Jair Ventura, mas nas últimas partidas mostrou bom rendimento em campo deixando a torcida alvinegra com uma pontinha de esperança.

 

O Peixe terá uma semana para se preparar para enfrentar o Palmeiras, no dia 19.

 

Em agosto volta Libertadores e Copa do Brasil, no Brasileiro, ocupa a 15° colocação. É hora de “acordar”, e espero que esse tempo tenha sido bem aproveitado e que a partir de agora, os resultados comecem a aparecer.

 

Por Andra Jarcem, com o Santos onde e como ele estiver.