PONTE ARRANCA VITÓRIA, MANTÉM SEQUÊNCIA SOBRE CAP E BUSCA O G4

Em mais uma noite fria em Campinas, a macaca conseguiu a segunda vitória consecutiva em casa. Enfrentando o time Paranaense, a Ponte abriu o placar logo aos dois minutos do primeiro tempo com o zagueiro Fábio Ferreira. Sem muito tempo pra comemorar, o CAP chegou ao empate com Paulo André aos 11 minutos. Com a partida equilibrada, os times arriscaram pouco, mas com algumas chances que levavam perigo ao gol.

Já na segunda etapa a macaca buscava ampliar o placar enquanto o atlético jogava no contra-ataque A insistência deu resultado e aos 16 minutos, ele, Reinaldo marcou um golaço colocando mais uma vez o time campineiro na frente. Se já era estranho ver um gol de Fábio Ferreira, Jeferson também deixou o dele aos 23. Daí pra frente à macaca procurou apenas manter a posse bola enquanto o atlético buscava o ataque. E em uma das poucas jogadas já no final da partida, Valter marcou o segundo gol para o CAP, mas foi só isso. A partida terminou com a vitória do time alvinegro por 3 x 2.

(Foto: Globo Esporte)

MUDANÇAS DE POSTURA

Desde a vitória contra a Chapecoense, o time de Campinas vem mostrando uma grande mudança de postura dentro de campo.

Um fator que talvez fosse muito importante é a confiança que o treinador Eduardo Baptista vem passando ao elenco. Enquanto a torcida pedia Galhardo e Pottker como titulares, Baptista mais uma vez demonstrou confiança e firmeza pra escalar Clayson. O jogador que vinha sendo muito criticado nas arquibancadas entendeu o recado do treinador e não decepcionou.

Eduardo vem dando uma nova identidade ao time campineiro. A torcida que já vinha desacreditada começa a ver uma luz no fim do túnel. Pra uma torcida sempre tão desacreditada e desenganada a buscar algo tão grande, por que não tentar um voo mais alto?

A macaca ocupa hoje a oitava posição com 13 pontos junto com Santos, Corinthians, São Paulo e Flamengo, perdendo apenas no saldo de gols e volta a campo no próximo domingo dia 19 as 11h00 para enfrentar o Atlético Mineiro no estádio Independência.

Aline Zancheta