PONTE PRETA VOCÊ ME OBRIGA A BEBER

 

Jogando fora de casa, a Ponte não só perdeu, mas foi goleada pelo Botafogo-SP. 

 

               Fonte: Raul Ramos 

 

Ah macaca querida, tem horas que você me obriga a encher a cara de cachaça para esquecer dos deslizes que você comete ao longo da temporada. Não é normal a gente perder dessa forma desastrosa. Nem parece que o time entrou em campo. Toma um, toma dois, toma três em apenas quarenta e cinco minutos. E ainda teve o quarto gol para fechar a goleada. A passagem de Campinas para Ribeirão Preto é cara e vocês aí ao invés de darem esse presente a nossa torcida voltando para casa com três pontos, voltam com desculpas esfarrapadas sobre a humilhação deste sábado tenebroso para nós. 

 

Sabadão, 11 horas da manhã, solzão a pino no céu azul do interior paulista e apitou a Senhora Edna Alves, para nosso desespero. Nem deu tempo de respirar e Marlon abriu o placar para os donos da casa. Logo a vantagem foi ampliada por Murilo, que recebeu o passe e só teve o trabalho de mandar para o fundo das redes. No momento do passe ele estava sozinho (nosso time parecia uma avenida). Cajá e Renan desperdiçaram duas chances de ouro para a gente…. E para que meu Deus do céu…? Para ver o time da casa ampliar antes mesmo do intervalo com Marlon, que sofreu penalidade máxima. 

 

Quem cometeu pênalti? Roger. 45 minutos, 3x0 para o Botafogo. Reverter um resultado desses não é fácil. Tem que ter o sangue frio para correr atrás de uma façanha dessas. Maaaaaaas, aos 21 minutos na etapa complementar Roger (ele mesmo que cometeu o pênalti antes) se redimiu e marcou nosso gol de honra. A Ponte estava próxima de diminuir o placar? Só que não. Foi a Pantera que terminou de nos jogar ladeira abaixo quando Dodô marcou o quarto gol do time mandante. E ainda bem que não fez o quinto senão teria sido mais feio que isso. 

 

"Provamos do próprio veneno. Encaixamos rápido  contra o Cuiabá e hoje tomamos rápido. Tivemos dificuldade de organização defensiva. Sempre que estávamos melhor, tomávamos o gol. Eles mudaram a forma de jogar, vieram com uma plataforma diferente, mas não surpreendeu. Não deu nada certo do que trabalhamos, mas não podemos tirar o mérito do adversário e concordar que a estratégia do Hemerson foi melhor que a minha". -Gilson Kleina. 

 

É assim que nosso técnico definiu a nossa derrota. 

 

E eu não disse que viriam as desculpas esfarrapadas. Olha aí o Kleina falou também:

 

"É pedir desculpas à torcida, colocar os pés no chão, analisar e fazer ajustes. Não adianta achar que está tudo errado, mas não é essa Ponte que a gente quer. Perdemos o jogo, porém não podemos perder de vista o nosso objetivo". 

 

Espero que realmente melhorem e comecem a reagir a partir de agora. É para "ontem" que queremos uma vitória, é para "ontem" que precisamos subir na tabela e chegar no G4, pois é OBRIGAÇÃO A PONTE PRETA ESTAR NA SÉRIE A EM 2020. 

Espero que todos tenham noção do quão importante é, um time do naipe da Ponte Preta estar na elite do futebol brasileiro. 

 

Honrem a camisa da Ponte , honrem as cores preto e branco, honrem nosso escudo, honrem nosso nome, e coloquem a MACACA QUERIDA no lugar de direito dela: SÉRIE A 2020!

 

Não há tempo para lamentos pois o próximo jogo é na terça-feira (08), às 21h30m, contra o Londrina, no Majestoso. E lá estaremos todos! 

 

Na vitória ou na derrota és amada Ponte Preta! 

 

Por Adri Domingos