Portuguesa avança e enfrentará o Boavista-RJ pela segunda fase da Copa do Brasil

 

Nenhum texto alternativo automático disponível.
Estádio Domingão, em Horizonte-CE. (Foto: Divulgação/Portuguesa)

Em busca do acesso pelo Campeonato Paulista e Brasileiro, a Portuguesa enfrentou na quarta-feira (15), o Uniclic, em Horizonte-CE, pela primeira fase da Copa do Brasil e ganhou pelo placar de 2 a 1.

O primeiro tempo foi bem movimentado para ambas as equipes, mas sem nenhuma chance clara de gol, assim como tem sido os últimos jogos da Portuguesa. Bustos e Luisinho não conseguiram abrir o placar para o time visitante. Destaque para o desentendimento entre os jogadores da Lusa e o árbitro Eder Caxias Meneses na etapa final.

O segundo tempo começou a todo vapor. Com uma bela defesa de Berna logo nos primeiros minutos de jogo, a Portuguesa tentou pelo contra-ataque, mas Bruno Xavier mandou para fora.

Com 12 minutos, a torcida lusitana teve finalmente um motivo para sorrir. Brunão cruzou para Bruno Xavier, que ajeitou e marcou o primeiro gol da partida. Mas, depois de seis minutos, os donos da casa empatam com gol de pênalti de Moré. Tudo igual no estádio Domingão.

O empate classificaria a Portuguesa para a próxima fase mas a fome de gol de Brunão, aos 39 minutos, garantiu a vitória lusitana por 2 a 1.

O próximo confronto da Lusa pela Copa do Brasil será contra o Boavista-RJ, que eliminou o Ceará. Um empate levará a decisão para os pênaltis. O local da partida e a data serão definidos pela CBF.

Ficha técnica:
1ª rodada da Copa do Brasil.
Uniclinic 1 x 2 Portuguesa.
Data: 15/02/2017.
Horário: 21h30.
Local: Estádio Domingão.
Público pagante: não divulgado.

Gols:
Uniclinic: Edson Cariús 18' 2T.
Portuguesa: Bruno Xavier 12' 2T, Bruno Silva (Brunão) 39' 2T.

Portuguesa:
Ricardo Berna; Bruninho, Vinicius Gouvêa, Everton e Thiago Feltri; Dinho, MIchel e Fernando (Rodolfo);  Bustos (Brunão), Adilson e Luisinho (Bruno Xavier)
Técnico: Tuca Guimarães.

Uniclinic:
Dionantan; Amaral, Luiz Fernando, Airton e Teles (Vaninho); Lincon, Eusébio, Guidio e Jerson (Luiz Henrique); Moré (Netinho) e Edison Cariús.
Técnico: Roberto Carlos.

De rubro-verde para rubro-verde, Thaís Santos.