PREJUDICADO PELO VAR

O Fortaleza Esporte Clube foi até o Rio de Janeiro para jogar contra o Botafogo pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro série A neste domingo (06). Em uma partida muito equilibrada e com avaliação do VAR (arbitro de vídeo), não poderiam faltar lances que necessitassem desse recurso.

 

(Foto: Fortaleza EC)

 

O Fortaleza entrou em campo com três mudanças em relação ao time do último jogo  (01.05). Juninho ex-Ceará, fez sua estreia com a blusa do Leão. Além disso, tivemos os retornos de Nathan Ribeiro e Romarinho.

 

Tivemos um jogo equilibrado, onde as duas equipes disputavam a bola pau a pau, sempre tentando fazer um gol. Com jogadas perfeitas, passes bonitos as equipes estavam dispostas e dedicadas à buscar um resultado positivo. O Leão contou com o apoio de sua torcida, que mesmo em minoria se fez presente no estádio Nilton Santos.

 

Um lance que fez o time do Fortaleza esquentar a cabeça com o juiz Wagner Reway, foi o pênalti não dado no jogador Wellington Paulista. Aos 39' do primeiro tempo o jogador Gilson  derrubou Wellington Paulista dentro da grande área, o juiz consultou o VAR e mesmo com esse recurso mostrando a existência do pênalti, Wagner Reway não deu o pênalti a favor do time do Fortaleza.  

 

Na volta do segundo tempo no mesmo ritmo os dois times correram atrás do gol, mesmo com a entrada de Marcinho no lugar do Osvaldo e Edinho no lugar de Romarinho o time do Fortaleza veio a sofrer um gol. Alex Santana aproveitou rebote do goleiro tricolor, para decretar a vitória dos cariocas.

 

Prejudicado, o FEC terá de dar a volta por cima, uma vez que o calendário é apertado e não dá descanso.  Já na quinta-feira teremos o Santa Cruz pela frente, às 21:30 pela Copa do Nordeste.

 

Por Preta Belarmino