Primeira batalha

 

 

Amanhã (01), o oitavo mês do ano começa, e será o mês mais decisivo, até aqui, para o Clube de Regatas do Flamengo. Terá início, uma verdadeira maratona de jogos, a cada três dia, cheio de mata-mata e com a briga pela liderança do Brasileiro.

Nesta quarta, o Mais Querido vai a Porto Alegre, disputar a primeira partida das quartas da Copa do Brasil diante do Grêmio. Sim, aquele clichê bobo "tem uma quartas na minha quarta", e assim será em mais uma quarta-feira do mês mais longo do ano (em outras duas oportunidades, serão jogos de oitavas).

 

 

(Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

 

A expectativa está lá nas galáxias, ainda mais com o time sendo líder absoluto em várias rodadas do brasileirão. O vice na edição passada, ainda está entalado! A gente segue, porque isso é outro adversário. Por ironia, ou bobeira mesmo, a gente vai pegar justo eles nas oitavas da Libertadores. Mas uma competição pra cada texto. É, fica difícil não associar todas elas, afinal as coincidências nunca param. Então, a gente pega pela  Copa do Brasil o atual campeão das Américas. Ah gente, como aguentar tanta pressão? E só pra dar um spoiler do fim de semana, iremos permanecer e pegar esse mesmo time.

 

A equipe vai com força máxima para mais uma batalha de gigantes. Nosso mais novo reforço, Vitinho, já está relacionado para o jogo de amanhã. Arão que ia, mas não foi, e Berrío depois de 9 meses de recuperação também estão entre o grupo escolhido.  A base deve ser a mesma que vem jogando o Brasileiro e só fica aquela expectativa se o novo nome do time, já entra com os titulares ou ou se fica no banco.

A escalação do último confronto deu show, baile e muita alegria na goleada de domingo. E nem foi só porque o adversário vive uma fase ruim, foi uma das melhores atuações! Foi Flamengo jogando junto com a torcida, mostrando que o Maraca é nosso, e que é líder por competência e não por sorte!

 

(Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo)

 

Ano passado entramos na Copa do Brasil machucados pela então eliminação na Libertadores. Com o declínio e a oscilação no Brasileiro, nos apegamos a Copa para tentar conquistar um título nacional, e fomos matando um leão por partida,  só queríamos passar de fase. Era um pouco de tentar compensar os fracassos. Foi meio assim na Sul-americana também.

Não estou tirando o mérito da equipe que chegou a final e lutou, eu vibrei muito e sofri com os dois vices. Porém, vendo a situação agora tanto tempo depois, eu vejo esse ângulo. Claro que queríamos os títulos, mas foi um ano tão desgastante. Viu como os campeonatos interagem entre si?

 

- Possível Escalação: Diego Alves, Rodinei, Réver, Léo Duarte, Renê, Gustavo Cuellar, Éverton Ribeiro, Lucas Paquetá, Diego, Fernando Uribe e Marlos Moreno.

 

- Arbitragem: Raphael Claus (Árbitro Principal), Emerson Augusto de Carvalho (Arb. Assist 1), Marcelo Carvalho Van Gasse (Arb. Assist 2) e Vinicius Gonçalves Dias Araújo (4 Árbitro)

 

Agora entraremos felizes por, enfim, termos conquistado a nossa tão sonhada vaga nas oitavas. Somos líderes e estamos indo bem, principalmente não estamos pipocando quando vem a hora de decidir. Vamos entrar querendo ganhar e ir em busca de mais uma vaga na semi. Sabemos que jogar lá na casa do Grêmio não é tarefa nada fácil, é realmente uma Arena cheia de gladiadores prontos para nos “morder”.

Ainda vai ter jogo em casa, diante da nossa Nação, e será a nossa vez de mostrar a eles que temos um jogador a mais. Queremos raça em campo, amor à camisa e a torcida, e vontade em cada jogada.

 

 

A grande preocupação será o desgaste com a grande quantidade de jogos e que são decisivos. Não podemos desistir de nenhum. Pelo menos não agora, e não sem dar o máximo. Queremos ganhar tudo, enquanto pudermos sonhar e levar, vamos indo, porque vai que dá, né?

Tenho certeza que a comissão técnica e o departamento médico estão cuidando muito bem dessa parte. E ainda bem que quem entra para substituir tem dado conta do recado, afinal isso aqui é Flamengo!

Então, amanhã às 21h45, será o início deste mês louco de fortes emoções. O que se espera é um jogão né? Ah meu-nosso coração rubro-negro pra aguentar tanta decisão! Que mês para testar a saúde desse órgão vital a vida humana. Bora time, vamos Flamengo!

 

Por Paula Barcellos