PRIMEIRA DERROTA NA COPA DO NORDESTE

 

Santa Cruz, ainda invicto na competição, perdeu para o Náutico que precisava desesperadamente do resultado.

 

Foto: Arthur Motta

 

A partida aconteceu neste domingo (12) na Arena Pernambuco pela penúltima rodada da Copa do Nordeste.

Após o suspense quanto a escalação, o Santa entrou em campo com: Júlio César, Vítor, Jaime, Anderson Salles e Roberto; Federico Gino, David e Léo Costa; Éverton Santos, Thomás e Halef Pitbull.

O Náutico precisava desesperadamente do resultado para se manter vivo na competição. Só a vitória interessava. E eles conseguiram! O que deixa a classificação em aberto para a última rodada.

O jogo foi bem disputado, com chances de gols, bola na trave e muito perigo para as duas equipes. O Náutico mantinha uma postura dura, já o Santa parecia não se encontrar em campo, o que facilitou a vida do Timbu.

A equipe alvirrubra abriu o placar logo aos 18 minutos. Nirley, estreando pela equipe do Timbu, em seu primeiro toque na bola, sozinho, cabeceou para o gol tricolor. O Santa ainda ensaiou uma reação nos minutos seguintes mas não achavam ligação até o fundo da rede de Tiago Cardoso.

Anderson Salles ainda meteu uma bola na trave adversária, numa daquelas cobranças de faltas perfeitas que o zagueiro costuma cobrar.

As três chances de alteração foram usadas no segundo tempo: saíram Federico Gino, Thomás e Éverton Santos para a entrada de Thiago Primão, o estreante Facundo Parra e William Barbio.

 

https://santacruzpe.com.br/sites/default/files/styles/juicebox_small/public/noticia/img_0892.jpg?itok=umMQBx1b

Argentino Facundo Parra estreou pelo Santa Cruz.

Foto: Rodrigo Baltar.

Éverton Santos, David e Léo Costa pareciam não querer jogar. David vem jogando mal e não é de ontem,  Evérton Santos e Léo Costa oscilam muito entre uma partida e outra e o torcedor coral já não aceita mais tanta passividade. Sem falar de William Barbio e Thiago Primão que erram muitos passes e sempre ficam aquém no quesito qualidade.

Clássico das emoções, jogando num campo considerado melhor pelos próprios jogadores, precisando apenas de um empate para destruir o sonho de classificação do rival e manter a invencibilidade, e em caso de vitória precisaríamos apenas de um empate contra nosso próximo adversário para a classificação e avançar rumo ao Bicampeonato. Tudo parecia favorável, só faltou o time fazer a parte dele em campo.

Com a derrota, ficamos na vice-liderança e precisamos vencer o Campinense, atual líder, para a classificação ou empatar e torcer pra ser um dos melhores segundos colocados a se classificar.

Próxima partida pela Copa do Nordeste será em casa, contra o Campinense, na quarta (22). Esperamos que a equipe jogue para ganhar e nos faça crer que o Bicampeonato é possível, que devemos continuar sonhando com ele.

 

AVANTE SANTA!

AMARA LIMA