PRIMEIRA VITÓRIA DA RECONSTRUÇÃO

 

 

(Foto: Flickr do Cruzeiro/ Bruno Haddad)

 

Cruzeiro 2 X 0 BOA 

 

Ahhhhhh GANHAMOS!!!

 

Tá certo que é o primeiro jogo do ano, no Campeonato Mineiro e contra um adversário com bem menos tradição, mas quem se importa com esses detalhes? Era ganhar e nada mais! 

 

A estreia do Cruzeiro aconteceu nesta quarta-feira (22), no estádio Mineirão, às 21:30, contra o BOA Esporte.

 

A vitória foi importante para dar confiança ao torcedor e ao grupo de atletas, composto inicialmente por 7 jogadores da base. Foi excelente ver a garotada tendo chance, coisa que não acontecia de jeito nenhum na temporada passada.

 

Antes do jogo, o Estádio Mineirão passou um vídeo maravilhoso, que emocionou além de “confirmar” os jogos no estádio. Nele contava a história de Cruzeiro e Mineirão juntos. Parte do texto era assim: “São 55 anos juntos e 54 títulos levantados aqui...Vamos começar uma nova história, iniciar um novo ciclo e potencializar ainda mais essa parceria”. 

 

(Foto: site do Cruzeiro/ Bruno Haddad)


 

O jogo

 

O Cabuloso entrou com muitos meninos da base que deram conta do recado. Mesmo sendo o período para férias desses atletas, a correria foi intensa e a vontade visível! 

 

No primeiro tempo o Cruzeiro se movimentou bem. Com maior posse de bola e boas chegadas ao ataque, o Cabuloso levava vantagem. No ataque Thiago e Alexandre Jesus. Apesar já de trabalharem no clube, nomes novos para a maioria do torcedor Celeste. 

 

O BOA não se entregava e tentava dificultar, mas aos 18’ Maurício cruzou da esquerda para a área e Thiago estava lá para marcar o primeiro gol da temporada. Cruzeiro 1 a 0. 

 

O jovem atacante logo em seguida sentiu a coxa e foi substituído por Judivan. O restante da etapa inicial foi do Cruzeiro com outras oportunidades e a vitória parcial merecida.

 

Já no segundo tempo, a chuva pesou o gramado e o cansaço natural foi evidente. O rendimento caiu um pouco. De qualquer forma, a equipe Celeste não desanimou. Logo aos 7’ Rodriguinho finaliza rasteiro, mas forte e o goleiro Renan salvou. Outro lance importante foi aos 27’ com o também garoto Maurício que acabou chutando para fora.

 

Aos 37’ Rodriguinho foi substituído por Welington que teve a estreia da noite. Num contra-ataque espetacular iniciado por Maurício, passando por Judivan, chegou à Welinton ainda no campo de defesa. O jovem atleta correu e chutou entre as pernas do goleiro adversário para marcar o segundo gol cruzeirense, aos 41’. Cruzeiro 2 a 0.

 

Ao final da partida, o capitão e zagueiro Léo falou para a Rádio Itatiaia que o grupo deu conta do recado, mas ainda se encontra no processo de amadurecimento que acontecerá jogo à jogo. Exaltou a qualidade de todos e afirmou que ninguém reconstrói sozinho.

 

Já em entrevista coletiva, o técnico Adilson Batista disse ter gostado do empenho, dedicação e entrega dos atletas. Mencionou o desgaste esperado do segundo tempo. Uma boa frase dita por Adilson foi: 

 

“Cumpriram o propósito”

 

E o técnico Celeste tem razão. O grupo se mostrou tranquilo e com capacidade para jogar. Óbvio que se trata do primeiro jogo e essas são também as primeiras impressões. Por isso, na tarde desta quinta-feira (23), haverá jogo treino contra o Atlético Serraniense. A entrada será apenas para a imprensa.

 

Com a vitória por dois gols de diferença, o Cabuloso fica empatado com o Patrocinense no primeiro lugar, mas até o quarto lugar, todos têm os mesmos três pontos.

 

O próximo jogo será contra o Tombense, fora de casa, mas vamos esperar que a mesma raça esteja em campo para essa reconstrução seguir.

 

(Foto: Instagram Mineirão/ @agencia_i7)

 

Ficha técnica 

 

Cruzeiro x BOA Esporte – 1ª rodada Campeonato Mineiro 2020

 

Local: Estádio Mineirão 

Hora: 21:30

Público total: 9.945 / público pagantes: 7.774

Renda: R$149.718,00

 

Cruzeiro: Fábio, Edílson, Léo, Cacá, Rafael Santos, Adriano, Jadsom (Edu), Maurício, Rodriguinho (Welington), Alexandre Jesus e Thiago (Judivan). Técnico Adilson Batista.

 

BOA Esporte: Renan Rocha, Chiquinho Alagoano, Weslei, Fernando Fonseca, Carlinhos, Caio César, Da Silva (Denis), Cesinha (Romário), Gindté, Jefferson Léo Goteira (Gledson). Técnico Nedo Xavier.

 

Arbitragem: Ronei Cândido Alves, Guilherme Dias Camilo, Leonardo Henrique Pereira, Andreza Helena de Siqueira e Renato Cardoso da Conceição. 

 

Cartões amarelos: Edílson, Maurício e Welinton (Cruzeiro);

Da Silva e Gledson (BOA) 


 

#BoraReconstruir 

 

 Sam Bella

 

*O BlogMEC esclarece que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog