Primeiros gols, defesa de pênalti e classificação.

Nessa quarta (20), o Cruzeiro recebeu o Vitória para o jogo de volta da Copa do Brasil, a equipe celeste já tinha a vantagem, mas não se acomodou e venceu novamente por 2x1, um jogo em que animou o torcedor, onde a equipe mostrou raça e vontade desde o inicio.

(FOTO: gazetaesportiva.com.br)

A alegria veio à tona quando saiu a escalação, Léo voltando a zaga titular depois de dois meses, Arrascaeta, Sóbis e Ábila no ataque, um bom time no papel e o time que o torcedor queria, dessa vez Paulo Bento acertou em sua escalação. Com Léo a tranquilidade da zaga foi inquestionável, os laterais tiveram mais liberdade para sair e conseguiam voltar para ajudar na marcação, o meio com Cabral, Henrique e Bruno Ramires funcionou bem, e a qualidade nos passes melhorou.

O time começou bem, Sóbis tentou e seu primeiro gol não saiu, mas era a noite de primeiros gols, aos 22 minutos, depois de cruzamento de Lucas, Bruno Ramires escorou e mandou a bola para o fundo da rede, marcando seu primeiro gol como profissional, a vontade de Ábila era grande, e em quatro vezes que ele chegou perto do gol, estava impedido, mas o gol ainda viria.

Começou o segundo tempo e Ramón Ábila mostrou para que veio, com apenas um minuto de jogo, Arrascaeta deu uma assistência perfeita para Ábila, que cortou o zagueiro e estufou a rede, no seu primeiro gol com a camisa celeste, primeiro de muitos.

(FOTO: globoesporte.com)

Com a vantagem ainda maior, o técnico Paulo Bento mandou seus jogadores diminuírem o ritmo, e com isso a equipe do Vitória chegou mais, tanto que em um choque entre Marinho e Henrique, foi marcado um pênalti a favor do adversário, nesse choque Marinho ficou desacordado, Diego Renan cobrou o pênalti, mas dessa vez não passou por Fábio, que defendeu espetacularmente com a mão direita.

(FOTO:superesportes.com)

Marinho voltou para o campo, aproveitou a falta de marcação e fez o único gol do Vitória na partida, depois disso ambas as equipes tiveram chances, mas o placar seria esse e o Cruzeiro se classificou para a próxima fase, fase essa que contará com os times brasileiros que disputaram a libertadores mais o Internacional.

Dessa vez o torcedor gostou do que viu, um time que jogou com a vontade de vencer, com raça, um time que sabia que seu adversário era forte, mas que não desanimou, agora é pensar no campeonato brasileiro, onde a situação é mais complicada, mas nada é impossível e o Cruzeiro sim tem chances de se reerguer e para isso poderá contar sempre com sua torcida.

#CruzeiroQuerido

Por Greicy Santos