Que lambança, seu juiz!

 

 

 

Foto: Paraná Clube

 

 

Em jogo válido pela décima rodada do Campeonato Brasileiro Série B, o Paraná Clube entrou em campo para enfrentar o Criciúma no Heriberto Hülse, ontem (23) mirando o G4, mas devido à uma expulsão injusta, o Tricolor teve que se reorganizar e não conseguiu trazer os 3 pontos para Curitiba.

 

 

O JOGO

 

A partida começou equilibrada e aos 10 minutos, o Criciúma chutou para o gol, mas Barreto estava impedido e o bandeirinha assinalou corretamente. Aos 13, Felipe Alves bateu forte, mas a bola foi por cima da meta. Logo em seguida, Cristovam recebeu o primeiro cartão amarelo e aos 20 minutos, ele mesmo bateu forte para o gol e a bola estourou no travessão e não entrou! Renatinho também teve a oportunidade de abrir o placar em cobrança de falta e mais uma vez, bola no travessão! O Tricolor era superior e teve as melhores chances, até que aos 24 minutos começou a polêmica: Silvinho atingiu Cristovam com uma cotovelada e levou cartão amarelo em jogada maldosa que poderia (e deveria) gerar expulsão. Os jogadores do Paraná foram para cima do árbitro, até que na maior lambança do jogo, ele escolheu aleatoriamente um “alvo”, aplicou o segundo cartão amarelo à Cristovam e o jogador Tricolor foi expulso aos 26 minutos do primeiro tempo! Cristovam saiu de campo desolado por tamanha injustiça e todos os jogadores reclamaram, mas o jogo seguiu. O Paraná, que estava muito melhor em campo, foi prejudicado e teve que mudar a postura e o posicionamento tático. O versátil Leandro Vilela assumiu a lateral direita, onde já havia sido improvisado anteriormente. Aos 44, Renatinho teve outra chance em cobrança de falta. Mas, aos 45, o Criciúma mandou uma bola na trave e depois de intensa pressão e boas defesas de Richard, aos 48, abriu o placar com gol de Lucão, pouco antes de acabar o primeiro tempo.

 

 

Após receber cotovelada e reclamar da agressão, Cristovam ainda foi expulso.

Foto: Paraná Clube

 

 

O Criciúma voltou melhor para o segundo tempo e o Paraná pareceu estar abalado pelo gol sofrido. Logo no início, o técnico Cristian de Souza sacou Renatinho para a entrada de Johny. Aos 15, os donos da casa ampliaram com mais um gol de Lucão. Aos 21, saiu Minho para a entrada de Nathan e o Tricolor foi para o tudo ou nada. Pressão Paranista e aos 27 minutos, Felipe Alves subiu sozinho e cabeceou para fora! Aos 28, última substituição Tricolor, saiu Felipe Alves para a entrada de Rafhael Lucas. Os dois times tiveram oportunidades para marcar, e a partir dos 35 minutos, só o Paraná atacou. Aos 46, Robson foi derrubado na área. Pênalti marcado e convertido, gol de honra do Tricolor, que não mereceu o resultado do jogo: 2x1 para o time da casa.

Com esta derrota, o Paraná é o 11º colocado com 13 pontos.

 

 

PRÓXIMO JOGO

 

O Tricolor terá uma semana para treinar, esfriar a cabeça e colocar a casa em ordem. Pela 11ª rodada do Brasileiro, só voltará a jogar no próximo sábado (01), quando receberá a equipe do Ceará na Vila Capanema.

Cristovam cumprirá suspensão pela expulsão e Eduardo Brock por ter levado o terceiro cartão amarelo no jogo de ontem (23).

 

 

PÓS JOGO

 

Jogadores, dirigentes e comissão técnica saíram de campo indignados e reclamaram muito na coletiva de imprensa:

“Esses vagabundos que comandam o futebol continuam nos ferrando. Você treina, se esforça, vira o Brasil jogando, traz gente, aí vem esses caras e roubam a gente. Fica difícil. Dá vontade de largar tudo”, desabafou o presidente Leonardo de Oliveira, que ainda afirmou que fará uma reclamação formal à CBF, mesmo ciente de que não resolverá.

 

 

TORCIDA AMOR E ÓDIO

 

Torcedores também manifestaram sua indignação nas redes sociais, porém com fortes críticas à jogadores, técnico e ao diretor de futebol. É normal que no calor da derrota, procuremos culpados, porém, no jogo de ontem, o único culpado foi o juiz! O Paraná estava indo bem, superior em campo e bem próximo de marcar. A expulsão desestabilizou a equipe e ainda assim, no segundo tempo, com um jogador a menos, o Tricolor jogou melhor que o Criciúma. O rumo do jogo foi visivelmente alterado devido à expulsão absurda que nos deixou com um jogador a menos. Não consigo entender como a mesma torcida que apoia e se empolga nas vitórias, aponta o fim de tudo por uma derrota! Dificuldades todos terão. O caminho é longo. Não podemos desistir e muito menos deixar de apoiar!

 

 

Foto: Paraná Clube

 

 

 

SEJA SÓCIO

 

Foto: Paraná Clube

 

 

Torcedor, agora teremos dois grandes confrontos na Vila! Aproveite para associar-se!

Ajude o Paraná Clube a alcançar o seu maior objetivo em 2017: o acesso à Série A!

Confira as modalidades disponíveis e não fique de fora:

https://socio.paranaclube.com.br/

O Paraná precisa de você!

 

 

SemPRe Tricolor, Itauana Morgenstern.