QUEM BRILHOU FOI TALLES MAGNO!


Na volta a São Januário, Vasco vence o São Paulo e respira na tabela.


Foto: André Durão/Globoesporte.com 

 

O time vinha de um resultado péssimo e tinha pela frente um time que estava sem perder a cinco jogos e brigando na parte de cima da tabela, mas se tem uma coisa que não é fácil para qualquer adversário é jogar em São Januário. Aqui a coisa é diferente e para a infelicidade do São Paulo neste domingo (25), foi a nossa volta para casa. 

Com o apoio da nossa torcida que lotou todos os setores do estádio, das arquibancadas a social, o Vasco jogou bem e venceu bem também por 2 a 0, com um gol da nossa nova jóia e queridinho da torcida Talles Magno que como um bom menino de 17 anos brincou no jogo (coitado do Juanfran), marcando o seu primeiro gol como profissional e saindo de campo mais uma vez como o craque do jogo. O outro gol foi do rei das danças e animador da torcida nas horas vagas Fellipe Bastos. Com a vitória, o Vasco conseguiu sair daquele bolo lá de baixo que ninguém quer ficar e soma agora 20 pontos na 14° posição. Lembrando que agora o time terá a semana inteira livre para treinar já que só volta a campo no próximo domingo (01), às 19h diante do Cruzeiro no Mineirão.

"Tenho que dar parabéns para a torcida. Eles vieram mesmo depois da derrota no clássico. Perdemos dois pênaltis. Não passaríamos impunes. A torcida identificou e está identificando esse grupo, porque está dando uma demonstração, sem comparações, de que as coisas estão acontecendo. Não estão parando de trabalhar. Foi uma vitória de Vasco da Gama, com propriedade." (Vanderlei Luxemburgo)

O JOGO:
Podemos dizer que esse foi o melhor jogo do Vasco no ano, o Cruzmaltino entrou mesmo em campo, com a formação que o técnico Vanderlei Luxemburgo testou durante a semana com: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Henríquez, Leandro Castan, Henrique, Richard, Andrey, Raul, Marcos Junior, Talles Magno e Marrony, acabou que deu certo e o time comandou a partida desde os primeiros minutos firmes na marcação e sem dar espaço para o tricolor paulista jogar. Era o Vasco também que criava as melhores chances de gol na velocidade de Talles Magno pelas pontas e com Marrony que jogou mais centralizado. 

Quem também apoiava o ataque era Raul que no novo esquema acabou jogando mais avançado e não decepcionou a torcida, a primeira grande chance do Vasco inclusive foi com o próprio Raul, obrigando Volpi a fazer uma boa defesa. Apesar da pressão do Vasco pra cima do adversário, o time também mostrava as suas dificuldades principalmente no momento de definir algumas jogadas o que impediu o time de terminar o primeiro tempo a frente do placar, mesmo com um jogador a mais. Sim, teve uma expulsão ainda no primeiro tempo, o jogador Raniel chegou com o pé muito alto e acabou atingindo Richard na cabeça. A princípio o árbitro só marcou a falta mas depois de olhar o VAR por mais de cinco minutos, em um lance tão simples, acabou expulsando o jogador justamente. Depois do ocorrido, o técnico Luxemburgo resolveu se prevenir e tirou o lateral Henrique que já tinha cartão amarelo e colocou Danilo Barcelos em campo. Porém nada de mais emocionante aconteceu em campo e o árbitro encerrou o primeiro tempo aos 50' minutos.



Foto: Rafael Ribeiro/Vasco 


Para o segundo tempo o Vasco voltou com uma mudança que muita gente já esperava, a entrada do atacante Rossi no lugar de Andrey. Sendo assim Raul voltou para o meio de campo ao lado de Richard e Marcos Junior. Apesar disso, bem diferente do que foi o primeiro tempo bem movimentado, o segundo tempo começou bem chato com o Vasco diminuindo o ritmo e até com o tricolor aparecendo um pouco mais. Porém foi só o Cruzmaltino voltar a aparecer no jogo que logo abriu o placar.

Aos 11' minutos após cobrança de escanteio a bola acabou sendo desviada e caindo nos pés do menino Talles Magno, que não perdoou e marcou o seu primeiro gol como profissional pelo Vasco. Alguns minutos depois do gol, o jogo foi interrompido após gritos homofóbicos da torcida do Vasco serem direcionados a equipe rival. A CBF está sendo rigorosa agora com essas manifestações nos estádios e os clubes podem sofrer diversas punições, depois do técnico Vanderlei Luxemburgo e alguns jogadores pedirem para os torcedores se acalmarem, o jogo foi reiniciado e o gigante da colina seguiu controlando o jogo sem sustos e Talles seguiu infernizando a vida da defesa paulista.

"Foi como eu sempre sonhei, desde criança trabalhando para chegar nesse momento inesquecível". (Talles Magno)

Quem também entrou muito bem em campo foi o volante Fellipe Bastos no lugar de Marcos Júnior, e já demonstrou isso quando deixou Rossi sozinho no ataque mas o jogador acabou chutando em cima do goleiro Volpi. Porém aos 35 minutos chegou a hora dele. Após chute forte de Talles Volpi fez grande defesa e seguindo no ataque Danilo Barcelos acabou pegando a bola e cruzando para Bastos fazer o segundo gol do Vasco na partida. A noite ia chegando em São Januário e com ela a nova iluminação do estádio foi aparecendo deixando a festa cruzmaltina mais bonita já em campo, conforme o jogo ia se encaminhando para o final, o nervosismo acabou tomando conta de alguns jogadores, a partida teve que ser interrompida várias vezes. O Vasco já no fim, quase ampliou o placar mas Rossi não conseguiu chegar a tempo, após cruzamento de Marrony e com gritos de olé vindo da arquibancada, no placar nada mudou e na volta pra casa, o Vasco conquistou mais uma importante vitória.

"Nós tivemos a inteligência de jogar com a posse de bola sem ficar exposto ao contragolpe. Eles só poderiam matar a gente na bola parada ou no contragolpe. Tivemos paciência, às vezes exageramos um pouquinho em querer sair muito rápido. Foi uma vitória de Vasco da Gama com propriedade contra um grande adversário." (Vanderlei Luxemburgo)

 

Foto: Divulgação


Texto: Jessica Martins.