Quem sai e quem fica na Copa do Nordeste 2018

 


(Foto: Rafael Ribeiro/CBF)

 

O regulamento da Copa do Nordeste até esse ano determinava 20 equipes divididas em cinco grupos. Essas equipes eram os campeões e vices de cada um dos nove estados e mais terceiros representantes da Bahia e Pernambuco. Para as quartas de final iam os campeões e os três melhores segundos colocados.

A partir do ano que vem o torneio volta a ter 16 equipes, quatro em cada um dos quatro grupos. Doze equipes terão vaga direta. Os campeões estaduais e mais os vice colocados da Bahia, Ceará e Pernambuco. Para completar os 16 participantes, oito clubes participarão de uma seletiva: os vice-campeões de Alagoas, Piauí, Paraíba, Sergipe, Maranhão e Rio Grande do Norte, além dos terceiros colocados de Bahia e Pernambuco.

 

 

Mas, e porque os clubes querem tanto que haja mudanças?

 

A Copa do Nordeste vive momento turbulento. Nos bastidores, comenta-se que há três razões para a insatisfação das equipes: a fórmula de disputa, o calendário, que ficou mais apertado e o repasse financeiro. Por este motivo, Sport e Náutico não fazem mais parte da Liga do Nordeste, não vão participar da Copa do Nordeste 2018 e, agora, buscam parceiros para fazer uma nova competição regional. Nesta segunda-feira (03), dirigentes dos clubes, além do presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho, explicaram as razões da saída e falaram sobre o novo torneio. O Santa Cruz não esteve na entrevista coletiva, nem se posicionou de forma definitiva sobre a saída - mas a tendência é que siga o mesmo caminho.

O presidente Ivan Brondi e os diretores Toninho Monteiro e Emerson Barbosa representaram o Náutico. Do Sport, foram o presidente Arnaldo Barros, o vice-presidente Gustavo Dubeux e o diretor Rodrigo Barros. Todos afirmaram que a decisão de deixar a Liga do Nordeste é irreversível e foi muito bem pensada. Presente à reunião, o presidente da FPF ofereceu total apoio da entidade aos clubes.

O peso financeiro, segundo o diretor de futebol do Timbu Emerson Barbosa foi um dos principais motivos. O outro motivo foi a quantidade de datas de jogos. Com a Copa do Nordeste, os clubes da região podem disputar até cinco competições simultaneamente no início do ano.

O presidente rubro-negro, Arnaldo Barros, usou o exemplo do Sport para justificar a posição.

- Participamos de cinco competições ao mesmo tempo. Precisamos de um calendário mais racional, do contrário, vamos ver sempre o que aconteceu neste ano: vários jogadores no Departamento Médico, com semanas ou meses fora, sem poder produzir para o clube que o está pagando. Além do excesso de lesões, o presidente rubro-negro enxergou outros pontos negativos no acúmulo de partidas.

Os diretores de Náutico e Sport já pensam no futuro. Tanto Brondi quanto Barros foram categóricos ao afirmar que a decisão é irreversível. Isso não significa que os clubes querem ficar com um torneio a menos no calendário. A ideia é formatar um novo campeonato.

 

Arnaldo Barros falou sobre o assunto. Explicou que existe vontade e um projeto em andamento para a criação de uma nova competição.

- Há alguns clubes simpáticos à ideia e vamos esperar e buscar novas adesões. Temos tempo. Vamos aguardar um pouco e, quando houver um formato definido, um produto pronto, vamos buscar parceiros para comercializar.

Em nota oficial, o Santa Cruz informou que ainda não definiu se permanece ou sai. Haverá uma reunião com o conselho deliberativo em breve para discutir o assunto e tomar a decisão. O documento cita ainda que o clube não deve disputar o pré-Nordestão caso decida permanecer na Liga.

Para o presidente da Liga, Alexi Portela Júnior, a saída de Sport e Náutico não representa que os clubes deixaram o Nordestão: “Deixar a associação é uma decisão deles. Mas para deixar a competição será preciso notificar a CBF, o que ainda não aconteceu”, disse.

O mandatário da Federação Pernambucana, Evandro Carvalho, disse que a notificação à CBF só acontecerá após a definição do Santa Cruz.

Ainda que Sport, Náutico e Santa Cruz deixem o regional, Alexi acredita na continuação dele: “Já recebi a confirmação do Salgueiro de que vai disputar a copa. Ceará e Fortaleza já me ligaram que vão continuar. Então não há razão para temer. Clubes grandes como Vitória e Ceará já ficaram de fora e a competição foi um sucesso”.

O presidente da Federação Cearense de Futebol, Mauro Carmélio, criticou a decisão de Sport e Náutico de abandonarem a Liga do Nordeste e a Copa do Nordeste. Carmélio acredita que é "uma besteira" dos pernambucanos deixar a Liga do Nordeste. O presidente da entidade defende que as vagas que seriam dos pernambucanos sejam de times como Moto Club, América-RN ou Fortaleza. Mauro estava em uma reunião com outros presidentes do Nordeste na Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na manhã de segunda.

 

- Não aceito que entrem outros clubes de Pernambuco no lugar deles. Desrespeito e falta completa de consideração com o crescimento do futebol do Nordeste. Temos o Moto Club, América de Natal e Fortaleza, por exemplo, que podem jogar.

 

Ainda na manhã desta segunda feira a CBF sorteou os confrontos da fase preliminar da Copa do Nordeste de 2018. Os duelos ficaram assim: Santa Cruz x Itabaiana, CSA x Parnahyba, Treze x Cordino e Globo FC x Fluminense de Feira. A disputa acontecerá com jogos de ida e volta. As datas dos jogos não foram divulgadas.

No mais, ficaremos aqui na torcida para que o regional mais disputado do País aconteça normalmente como todos os anos. Visto que, essa será a 15° Edição do Regional. Avante Nordeste!

 

Por: Jenniffer Mary