QUEM TEM QUALIDADE NÃO PRECISA DE VANTAGEM

Na última quarta-feira (29), o América RN venceu o Potiguar de Mossoró por 3x1, em partida válida pela sétima rodada do estadual, realizada na Arena das Dunas. Apesar do resultado positivo, o mando de campo na final será do rival, que também venceu. Encerramos o turno na vice-liderança, com 18 pontos em 7 duelos (6 vitórias e 1 derrota). Perder o Clássico Rei nos custou a liderança e, consequentemente, a perda dos benefícios para a final do turno, entretanto, nossa equipe é visivelmente mais estruturada e organizada.


 

Foto: Pedro Vitorino


 

Nesse último confronto, o técnico Waguinho Dias optou por poupar alguns jogadores, dessa forma, ficou mais fácil visualizar quais peças poderiam se encaixar em cada posição para futuros jogos.

O Mecão iniciou a partida com Ewerton, Arêz, Adriano Alves, Nilo, Michael, Wallace Rato, Romarinho, Wilson, Leilson, Adílio e Dione. E, logo de cara, Wilson quase marca o primeiro gol aos 4 minutos, mas acaba mandando para fora. Adriano Alves também acaba desperdiçando boa chance após cobrança de Romarinho. A pressão do Alvirrubro de Natal estava grande, precisávamos vencer o "Time Macho", mas dependíamos de outros resultados para conquistar a vantagem na final.

Quem abriu o placar nos primeiros 15 minutos foi Adílio. O atleta vem sendo elogiado pelo Waguinho nas entrevistas e tem demonstrado raça ao vestir o manto alvirrubro, a confiança do torcedor surge naturalmente, incentivando ainda mais o bom desempenho a cada atuação. O rival ainda não tinha marcado contra o Assu quando abrimos o placar e isso sustentava a possibilidade de voltarmos para a liderança. O revés começou a criar forma, quando o Potiguar empatou, ainda no primeiro tempo e o Assu começou a ser goleado. Não obstante as boas as chances dessa primeira etapa, não houve efetividade e aproveitamento necessário para abrir vantagem contra o time mossoroense.

As alterações começaram pouco antes da metade do segundo tempo. Leilson saiu para a entrada de Orobó, enquanto Wilson foi substituído por Felipe Pará. Visivelmente o ritmo de jogo começou a mudar e a pressão imposta pelo Dragão acabou se intensificando mais. Em busca da vitória, o técnico trouxe de volta o lateral André Krobel, tirando o Romarinho. Krobel não é daqueles que dá chance para o adversário crescer e sua entrada atrapalhou ainda mais o setor defensivo do Potiguar. O cara é um dos maiores nomes dessa temporada, indiscutivelmente.

 

Foto: Amanda Oleinik

 

O segundo gol veio da cabeçada de Orobó aos 32 minutos, mandando a bola pro fundo da rede. Seguindo na emoção, quase marca novamente, logo após. Mas é aos 37 do segundo tempo que marca o terceiro gol. Orobó iniciou a partida no banco por estratégia da comissão técnica, mas foi necessário em campo e mostrou a que veio. Agora, inclusive, é o novo artilheiro da Copa Cidade do Natal, com 7 gols marcados. Um atleta que tem características individuais que não deixam a desejar, vem numa boa fase e escrevendo sua história no Mecão. Ao lado de Krobel, Dione, Wallace Pernambucano, César Sampaio, Felipe Pará e Ewerton, que são grandes nomes do Alvirrubro de Natal, nos faz acreditar ainda mais na conquista desse título.

 

Foto: Amanda Oleinik

 

As substituições feitas no segundo tempo determinaram a vitória do Orgulho do RN, entretanto, comprovamos o que já sabíamos: o América não é time de um único nome. Nossos reservas tiveram certa dificuldade para sacramentar o resultado no primeiro tempo, mas a qualidade individual é visível e deve ser levada em consideração. Diante desse cenário, apesar de fazer o dever de casa, não conseguimos retornar ao topo da tabela. O mando de campo será do nosso maior rival e, provavelmente, a partida será no dia 12 de fevereiro. A data ainda não foi definida pela Federação Norte-rio-grandense de Futebol (FNF) em razão das demais competições que ambos os times estão inseridos: a Copa do Nordeste (que teve início no último domingo) e a Copa do Brasil (que inicia próxima semana). Neste domingo (02), às 18h, na Arena das Dunas, encaramos mais um Clássico e a ordem é uma só: GANHAR.

A comissão tem trabalhado para o retorno de César Sampaio e de Wallace Pernambucano para essa batalha. Exames estão sendo feitos para atestar ou não o retorno dessas peças fundamentais na equipe americana. Alguns ajustes deverão ser feitos para garantir que nosso objetivo seja alcançado e a responsabilidade dos jogadores para o confronto de domingo é dupla. Além da responsabilidade profissional com o clube, há também responsabilidade emocional com o torcedor. Clássico é clássico, não tem pra onde correr. Quem não aguenta, quem pipoca e quem entrega o resultado deverá ficar de fora. Jogo é jogo, mas clássico é GUERRA. Lembrando que não dá pra ser fominha em Clássico e achar que controla tudo sozinho. Esse foi um dos principais erros identificados último confronto contra o rival, nós acabamos abrindo espaço para que eles aproveitassem nossas falhas e isso não pode voltar a acontecer.

 

NOTA DA COLUNISTA:

 

Da bancada para o campo tem sido uma das experiências mais ricas nas últimas semanas. Dessa vez tive a honra de fotografar junto ao Pedro Vitorino para registrar um pouco da minha visão. Nessa pasta compartilhada estão algumas das imagens que fiz durante a partida, confere lá:


https://1drv.ms/u/s!Ag-yCzsbbkfAgZ9KnYrDY_1Rqp2fdg?e=FPvQt3   

 

"Eu sou América e tenho orgulho de ser, porque o América em tudo é o melhor..."

 

Por Amanda Oleinik

 

*O BlogMec esclarece que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog.