Quero meu Sport de volta

O ano de 2015 do Sport ainda não acabou, mas já está marcado pela decepção sofrida por quem o acompanha. O campeonato brasileiro começou com o Sport sendo a sensação, após 14 rodadas no G4, sendo em 5 líder da competição, com isso, fez a torcida sonhar mais alto, porém, a boa fase teve um fim, no segundo semestre aquele time protagonista dos melhores jogos da competição, como quando jogou contra o Corinthians e Atlético-MG, em São Paulo e Minas Gerais desapareceu, o time começou a amargar derrotas e a viver uma série de empates dentro e fora de casa, aquele "futebol arte" que estava encantando os maiores rivais não foi mais visto.

E os números do returno provam isso, se olhássemos somente para ele o time ocuparia a 15º posição no campeonato somando apenas 9 pontos. Mesmo caindo drasticamente na competição nacional, o time não corre enormes riscos de rebaixamento, tanto que as chances de ser rebaixado são de apenas 0,44%, menos de 1% de chance. Por outro lado, o percentual que o time tem para conseguir chegar à Libertadores gira em torno de 2%.

Mas a torcida quer saber o que está acontecendo, não estão satisfeitos com o club? Estão acomodados com a posição no meio da tabela? Ou estão apenas cumprindo agenda e esperando as férias?

O problema nunca foi o treinador, não é culpa da torcida, muito menos da diretoria. O que difere o SPORT do começo do campeonato brasileiro para o SPORT de agora é a falta de VONTADE, DE RAÇA. É muita displicência pra pouca concentração, falta de personalidade dos jogadores pra assumir o erro, ver que não está dando o seu máximo e próprio de cobrar, pois 'a melhor crítica é a autocrítica'. A cobrança da diretoria existe, mas não está sendo refletida dentro de campo, se eu recebo em dia e tenho boas condições de trabalho, eu tenho obrigação de fazer o meu melhor para que haja retorno.

 

Beatriz Cunha