RAÇA E SOFRIMENTO? ISSO É CORINTHIANS!

Com um olho no padre e outro na missa, Corinthians se classifica para as quartas de final do Paulistão

 

Danilo Avelar foi o autor do primeiro gol. Foto: Rodrigo Coca

 

Se tem um clube rabudo esse é o Corinthians! O time não fez nada que animasse o torcedor em 2020, no máximo uma goleada contra o rebaixado Botafogo, no mais, tropeço atrás de tropeço. Muita gente já nos dava como eliminados, mas não é que o mundo girou? Voltamos a jogar e engatamos duas vitórias consecutivas, que foram seladas com a classificação, dada a derrota do Guarani.

Empolgamos? Não! Mas Corinthians é isso mesmo, raça, suor e vitórias magras. Hoje (26), foi 2 x 0, porém o torcedor sequer pode se animar, afinal, vimos mais uma vez um time limitadíssimo, sem referência na frente e com Boselli mais uma vez isolado. 

O adversário pouco fez em campo apesar de estar lutando contra o rebaixamento. Não à toa voltou para a A2. Já o alvinegro, com a faca e o queijo na mão - e muito mais diga-se de passagem, sem peças de qualidade, penou pra fazer o básico. Boselli levou uma pancada na face e Everaldo que sentiu o coxa deixaram o campo ainda no primeiro tempo. Janderson e Vital foram os substitutos. Sem referência no ataque, coube mais uma vez a um zagueiro a missão de abrir o marcador. Danilo Avelar mandou para as redes depois de cobrança de falta de Luan. Nesse momento com o empate do Guarani, estávamos fora das quartas de final por saldo de gols. 

Voltamos sabendo da necessidade de fazer a nossa parte, para depois olharmos o placar do adversário. Um olho no padre e outro na missa. Enquanto na Vila Belmiro o Bugre ia perdendo, em Barueri o Corinthians seguia machucando a pelota. As jogadas não eram efetivas, falta aquele cara diferenciado, que assuma a responsa e lidere a equipe. 

Luan precisa tomar biotônico ou um café com a Fiel URGENTEMENTE. Cássio mais uma vez salvou lá atrás. E para alívio da massa, Ederson saiu do banco para ampliar e tirar o peso dos ombros alvinegros. TAMO CLASSIFICADO CAR#$%!

Ederson marcou seu primeiro gol com a camisa alvinegra. Foto: Rodrigo Coca

Num ia dar, e não é que deu? Coringão vivo e classificado! O que falta em técnica, sobra em raça e não por menos vencemos o rival e ficamos com a classificação. Agora pela frente teremos o Red Bull Bragantino que voou no campeonato e ficou com a liderança geral da competição. É como dizem: um novo campeonato. E sejamos sinceros, com esse futebol de pé de rato, temos muito a melhorar!

 

Por Mariana Alves, ser Corinthians é BOM DEMAIS!

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.