RODADA DUPLA, VITÓRIA DUPLA

 

Ainda curando a ressaca da estreia na Liberta, os torcedores atleticanos comemoraram a segunda vitória em dois dias

 

(Foto: Athletico Oficial)


 

Depois de enfrentar o Peñarol na terça-feira (03), pela Libertadores, e vencer pelo placar de 1 a 0, na quarta-feira (04), às 20 horas, o time reserva do principal mesclado com os aspirantes e comandado por Dorival Júnior entrou em campo contra o time do Rio Branco, em rodada adiantada do Campeonato Paranaense.

Em um jogo que fez a maioria dos quase 6 mil torcedores ter vontade de ir embora, e depois de várias chances desperdiçadas, inclusive com Lucho (falaremos disso adiante), e três impedimentos, o gol da vitória veio no apagar das luzes, trazendo consigo a permanência da liderança da competição.

 

COMO FOI O JOGO

 

O Athletico “C” entrou em campo com Léo, Jonathan, Zé Ivaldo, Lucas Halter, Abner Vinicius, Lucho, Christian, Canesin, Marquinhos Gabriel, Vitinho e Pedrinho.

Os jogadores que atuaram neste jogo não vinham entrando em campo ultimamente, e isso se mostrou bastante evidente, principalmente no primeiro tempo. Ainda que todos tentassem aplicar o estilo de jogo CAP, a falta de entrosamento marcou bastante a partida, transformando-a em um jogo difícil de assistir.

No primeiro tempo o Athletico teve poucas chances, e quando marcou, o juiz assinalou o impedimento de Pedrinho. No segundo tempo, aos 12 minutos, Dorival fez 2 substituições logo de cara. Tirou Jonathan e Canesin, e colocou Khellven e o mais novo queridinho da torcida: Jajá.

Com a entrada de Jajá, o jogo já tomou outra forma. Não à toa, tivemos outro impedimento marcado e outras chances de gols desperdiçadas, inclusive com Lucho que, de forma absolutamente inacreditável, praticamente embaixo da trave e com metade do gol LIVRE, mandou por cima do travessão, fazendo a torcida reclamar bastante, e com razão.

O gol veio quase no apagar das luzes, aos 46 minutos, com Christian. A piazada puxou a responsa, e com tabelinha de Vinicius Mingotti e Jajá, após rebote do goleiro do time da estradinha, Christian só empurrou, fazendo o único gol da partida e firmando a liderança do Furacão na competição.

Em entrevista ao site oficial do CAP, o técnico Dorival avaliou a partida: 

 

Poderíamos ter produzido muito mais, talvez. Não tivemos uma atuação convincente”, analisou. “A nossa melhora só aconteceu na segunda etapa. Quando começamos a colocar a bola um pouco mais no chão. Sentimos que, com uma sequência, tudo isso será solucionado, com certeza, e a qualidade das nossas apresentações serão ainda melhores”.

 

A preparação do time principal do Athletico agora se volta para a viagem e confronto no Chile, contra o Colo-Colo, no próximo dia 11, pela Liberta, enquanto os aspirantes enfrentarão o Coritiba no dia 15, no Couto Pereira, pela última rodada do Estadual. 

 

O CASO LUCHO

 

Não de hoje, o argentino é a pauta de verdadeira batalha travada entre os torcedores rubro-negros. AME ou ODEIE. Não há meio termo.

No jogo de quarta (04), Lucho completou sua 140ª partida pelo Athletico e sim, merece todos os louros pelos feitos e por ter capitaneado nosso time às vitórias e conquistas históricas dos últimos anos. Entretanto, depois do que apresentou neste jogo, em que pese toda a vontade, que inclusive foi destacada por Dorival como “apetite”, precisará mais do que isso em suas próximas atuações se quiser que seus defensores (inclusive essa que vos fala), continuem fielmente guerreando por ele nas trincheiras atleticanas.

 

(Foto: Conmebol Libertadores)


 

APRESENTAÇÃO DAS GURIAS

 

(Foto: Athletico Oficial)

 

As Gurias Furacão foram apresentadas à torcida no intervalo da partida, e muito bem recebidas. Uma a uma, foram chamadas pelo nome - faltou informar a posição de cada para que aqueles que não acompanhem fiquem mais interessados - e recebidas de forma muito carinhosa pelos presentes.

O primeiro jogo pelo Campeonato Brasileiro A2 será no dia 14, contra o Napoli/SC, e em casa, no dia 22, na Arena da Baixada, as Gurias enfrentarão o Coritiba/Toledo, com o apoio da torcida. 

 

É as guria, não adianta!

 

Pra cima Furacão!

 

Por Daiane Luz

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não representam, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.