RONY: À VONTADE NO BEIRA-RIO

Nesta quinta-feira (31), o Athletico reencontrou o palco no qual foi Campeão do Brasil, e ficou no empate em 1 a 1 com o Inter.

 

(Foto: Roberto Vinicius/Estadão Conteúdo)



 

Invencível como visitante há 6 jogos seguidos, o Furacão ampliou a marca para 7, ao empatar com o Internacional. Tiago Nunes destacou a vontade do grupo de vencer, mesmo em tese, não almejando mais nada no Campeonato Brasileiro, por já estar garantido na Liberta do ano que vem.

E o pensamento do time pode ser sentido a cada jogo. Seja quando vira o placar de forma maestral diante de sua torcida, seja quando toma pressão do dono da casa, seja através das mãos abençoadas de Santos impedindo a conversão de um pênalti, ou mesmo por poder contar com a justiça do VAR para anular um gol impedido.

 

“Não tem segredo, né? O Importante é fazer aquilo que é proposto durante a semana, durante os treinos. O professor colocou muito bem o que a gente tinha que fazer aqui. Viemos para cá com o objetivo da vitória, mas estamos vivos, estamos na briga” - ressaltou o arqueiro rubro-negro.

 

Rony, o Bonitinho, terror de qualquer zagueiro, liso e empenhado, cumpriu à risca seu papel na noite de ontem, e, de quebra, marcou novamente em solo gaúcho. 

 

O jogo

 

O Inter, doído após perder para o Athletico em sua própria casa e ver o time paranaense ser campeão a Copa do Brasil no Beira-Rio, começou pressionando forte. E a pressão resultou no primeiro gol da partida aos 11 minutos, marcado por Lindoso, de cobertura.

Aos 21 minutos, após cruzamento de Madson, Rony empatou DE VOLEIO e completou a comemoração com seu já famoso mortal no ar. 1 a 1.

No segundo tempo, tome-lhe pressão do dono da casa novamente, e após chute dentro da área, a bola bateu na mão de Márcio Azevedo e após consulta ao VAR, o juiz confirmou a penalidade máxima. Qual não foi a alegria da torcida rubro-negra quando Santos, nosso goleiro da Seleção, salvou, impedindo que o Inter ampliasse. 

 

(Foto: Twitter Oficial do CAP)


 

Já no lance seguinte, após bate e rebate, e bola na trave, o Inter marcou. A arbitragem, entretanto, assinalou lance impedido de Nico.

Assim, coube ao Athletico administrar o resultado, mas sem deixar recuar, marca registrada desse time de Tiago Nunes que joga para cima sempre.

O próximo jogo do Furacão será contra o CSA neste domingo (03), às 18 horas. Serão desfalque neste jogo: Jonathan, Lucas Halter e Cittadini, em razão de recuperação de lesão, e Wellington que tomou o terceiro amarelo. 

 

Pra cima Furacão!

 

Por Daiane Lodista